Qual a diferença de alvara de soltura e habeas corpus

453 views 20:52 0 Comments 10 de outubro de 2023

Tanto o “alvará de soltura” quanto o “habeas corpus” são instrumentos jurídicos utilizados para garantir a liberdade de uma pessoa que esteja sofrendo restrição de sua liberdade. No entanto, há diferenças importantes entre eles:

  1. Alvará de Soltura:
    • Natureza Jurídica: O alvará de soltura é uma ordem escrita emitida por autoridade judicial (geralmente um juiz) para a libertação imediata de uma pessoa presa.
    • Objetivo: É utilizado para liberar uma pessoa que está detida ou presa, muitas vezes em cumprimento de uma decisão judicial.
  2. Habeas Corpus:
    • Natureza Jurídica: O habeas corpus é uma garantia constitucional fundamental que protege o direito individual à liberdade. Pode ser um remédio preventivo (impetrado antes de uma prisão) ou repressivo (impetrado após a prisão).
    • Objetivo: Sua finalidade é proteger a liberdade individual contra prisões ou detenções ilegais, abusivas ou arbitrárias. Pode ser utilizado em diversas situações, não se limitando apenas a casos de prisão criminal, mas também em casos de detenções em hospitais psiquiátricos, quartéis, entre outros.

Diferenças Chave:

  • O alvará de soltura é uma ordem específica para liberar alguém que já está detido, emitida pela autoridade judicial responsável pelo caso.
  • O habeas corpus é uma ação judicial mais ampla, que pode ser utilizada para prevenir ou corrigir prisões ou detenções consideradas ilegais, independentemente da fase do processo.

Ambos têm o objetivo de proteger o direito fundamental à liberdade individual, mas o alvará de soltura é mais específico, enquanto o habeas corpus é um remédio mais abrangente e amplo para assegurar esse direito.

Exemplo de petição para alvara de soltura

Abaixo segue um exemplo genérico de petição para alvará de soltura. Lembre-se de que é fundamental adaptar o documento conforme as particularidades do caso, incluindo detalhes específicos sobre a situação e as leis locais. Recomenda-se também consultar um advogado para garantir que a petição esteja em conformidade com as leis e requisitos específicos do local.


[Seu Nome] [Seu Endereço] [Cidade, Estado, CEP] [Tel.: (xx) xxxx-xxxx] [E-mail: seuemail@email.com]

[Data]

[Juízo Competente] [Nome do Juiz] [Tribunal de Justiça do Estado] [Endereço do Tribunal] [Cidade, Estado, CEP]

Assunto: Pedido de Liberdade Provisória – Alvará de Soltura

Cliente: [Nome do Cliente] Número do Processo: [Número do Processo]

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito [Nome do Juiz],

Eu, [Seu Nome], advogado(a), inscrito(a) na OAB [Número da OAB], representando o(a) acusado(a) [Nome do Cliente], nos autos do processo [Número do Processo], vem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, requerer a concessão de ALVARÁ DE SOLTURA com fundamento no artigo 310, inciso II, do Código de Processo Penal.

DOS FATOS:

O(a) acusado(a) [Nome do Cliente] encontra-se custodiado(a) na [Nome do Estabelecimento Prisional ou Delegacia], em razão da prisão em flagrante ocorrida no dia [Data da Prisão], conforme boletim de ocorrência anexo.

Destaca-se que [informações relevantes sobre o caso, tais como a natureza do delito, circunstâncias, etc.].

DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL:

Conforme o disposto no artigo 310, inciso II, do Código de Processo Penal, a prisão em flagrante deverá ser relaxada se não for convertida em prisão preventiva no prazo de 24 horas após a sua lavratura, salvo se o autuado estiver sendo ouvido pelo magistrado.

O(a) acusado(a) [Nome do Cliente] encontra-se privado(a) de sua liberdade há mais de [quantidade de horas ou dias desde a prisão], sem que tenha sido submetido(a) à audiência de custódia.

DO PEDIDO:

Diante do exposto, requer-se a Vossa Excelência:

  1. A concessão do ALVARÁ DE SOLTURA em favor do(a) acusado(a) [Nome do Cliente], com fundamento no artigo 310, inciso II, do Código de Processo Penal.
  2. A expedição de alvará para ser encaminhado ao [Nome do Estabelecimento Prisional ou Delegacia] para imediata liberação do(a) acusado(a).
  3. A intimação do Ministério Público.

DAS RAZÕES FINAIS:

Reitera-se o pedido, requerendo, ainda, a designação de audiência de custódia para que sejam avaliadas as condições da prisão.

Termos em que, Pede deferimento.

[Cidade], [Data]

[Assinatura]

[Seu Nome] OAB [Número da OAB]

Modelo de petição de habeas corpus

[SEU NOME]
[SEU ENDEREÇO]
[CIDADE, ESTADO, CEP]
[TELEFONE]
[E-MAIL]

[DATA]

[NOME DO JUÍZO OU TRIBUNAL]
[NOME DO JUIZ RELATOR OU AUTORIDADE COMPETENTE]
[ENDEREÇO DO TRIBUNAL]
[CIDADE, ESTADO, CEP]

ASSUNTO: Pedido de Habeas Corpus
PACIENTE: [NOME DO PACIENTE]
Nº DO PROCESSO: [NÚMERO DO PROCESSO]

Excelentíssimo(a) Senhor(a) Doutor(a) [NOME DO JUIZ OU AUTORIDADE],

Eu, [SEU NOME], brasileiro(a), [ESTADO CIVIL], [PROFISSÃO], inscrito(a) no CPF sob o nº [NÚMERO DO CPF] e no RG sob o nº [NÚMERO DO RG], com endereço na [SEU ENDEREÇO COMPLETO], venho, respeitosamente, perante Vossa Excelência, impetrar

HABEAS CORPUS

em favor de [NOME DO PACIENTE], brasileiro(a), [ESTADO CIVIL], [PROFISSÃO], inscrito(a) no CPF sob o nº [NÚMERO DO CPF] e no RG sob o nº [NÚMERO DO RG], atualmente custodiado(a) na [NOME DO ESTABELECIMENTO PRISIONAL], pelos fatos e fundamentos que passo a expor:

DOS FATOS

[Narrar sucintamente os fatos relevantes para a concessão do habeas corpus]

DO DIREITO

O presente pedido de habeas corpus se fundamenta nos seguintes dispositivos legais:

  1. Constituição Federal, artigo 5º, incisos LXVIII e LXXVIII: Garante o direito à liberdade de locomoção e o habeas corpus para proteger o direito à rápida apreciação judicial das medidas cautelares.
  2. Código de Processo Penal, artigos 647 a 667: Estabelecem as hipóteses e os requisitos para a concessão do habeas corpus.
  3. Jurisprudência pacífica sobre [especificar se houver precedentes jurisprudenciais relevantes].

DO PEDIDO

Diante do exposto, requer-se a Vossa Excelência:

  1. A concessão de HABEAS CORPUS, determinando a imediata soltura de [NOME DO PACIENTE].
  2. A expedição de alvará de soltura dirigido à autoridade que detém o paciente.
  3. A notificação da autoridade coatora para prestar informações no prazo legal.
  4. A intimação do Ministério Público.

DAS RAZÕES FINAIS

[Incluir considerações finais ou argumentos adicionais]

Termos em que, Pede deferimento.

[CIDADE], [DATA]


[ASSINATURA]
[SEU NOME]
OAB/UF [NÚMERO DA OAB]

Quem tem direito a habeas corpus e quais são as leis

O habeas corpus é um instrumento jurídico destinado à proteção do direito à liberdade de locomoção, sendo uma garantia fundamental prevista em diversas legislações ao redor do mundo. No contexto brasileiro, o direito ao habeas corpus está consagrado na Constituição Federal de 1988 e em normas infraconstitucionais, como o Código de Processo Penal.

No Brasil, o habeas corpus pode ser impetrado sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, seja por ilegalidade, abuso de poder, ou com o objetivo de assegurar o cumprimento de uma ordem legal. Em outras palavras, é um remédio jurídico utilizado para proteger o direito de ir, vir e permanecer, bem como para resguardar a integridade física das pessoas.

Quem pode impetrar o habeas corpus:

  1. O próprio interessado: A pessoa que está sofrendo a coação ou ameaça à sua liberdade pode impetrar o habeas corpus.
  2. Representante legal: Em alguns casos, um representante legal, como um advogado, pode impetrar o habeas corpus em nome do interessado.
  3. Ministério Público: O Ministério Público tem legitimidade para impetrar habeas corpus em defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis.

Legislação relacionada ao habeas corpus no Brasil:

  1. Constituição Federal de 1988:
    • Artigo 5º, LXVIII: “conceder-se-á habeas corpus sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder.”
  2. Código de Processo Penal (CPP):
    • Artigos 647 a 667: Estabelecem as regras específicas sobre o habeas corpus no âmbito do processo penal.
  3. Lei nº 12.016/2009 (Lei do Habeas Corpus):
    • Regulamenta o habeas corpus e a sua aplicação no Brasil, estabelecendo procedimentos e garantias.

É importante ressaltar que o habeas corpus é uma garantia fundamental que visa proteger o direito à liberdade individual, sendo um meio eficaz para coibir abusos e assegurar o devido processo legal.

Quem não possui o direito a habeas corpus

O direito ao habeas corpus é fundamental e está previsto na maioria dos sistemas jurídicos para proteger a liberdade de locomoção das pessoas. No entanto, existem situações específicas em que o habeas corpus pode não ser aplicável ou pode sofrer restrições. Aqui estão algumas considerações:

  1. Estrangeiros não residentes:
    • Em alguns países, estrangeiros que não são residentes podem ter restrições ao direito de impetrar habeas corpus. No entanto, essa situação pode variar conforme a legislação local.
  2. Em casos de guerra ou estado de sítio:
    • Em situações excepcionais, como períodos de guerra ou estado de sítio declarado, alguns direitos fundamentais, incluindo o habeas corpus, podem ser suspensos ou limitados. Essas restrições geralmente ocorrem em circunstâncias extremas e são regidas por disposições constitucionais específicas.
  3. Criminosos de guerra e terroristas:
    • Em alguns contextos legais, criminosos de guerra e indivíduos acusados de atividades terroristas podem ter restrições ao direito de habeas corpus. Isso pode ocorrer em razão de medidas extraordinárias adotadas para combater ameaças à segurança nacional.
  4. Decisões judiciais específicas:
    • Em casos específicos, um tribunal pode negar o pedido de habeas corpus com base em circunstâncias particulares do caso. Isso geralmente ocorre quando o tribunal considera que o pedido não atende aos requisitos legais ou quando há razões substantivas para a prisão.

É fundamental observar que as restrições ao habeas corpus devem ser aplicadas de maneira excepcional e em conformidade com os princípios do devido processo legal e dos direitos humanos. Em geral, o habeas corpus é uma salvaguarda importante para proteger as pessoas contra prisões ilegais ou arbitrárias, e restrições a esse direito devem ser compatíveis com os padrões internacionais de direitos humanos.

Deixe um comentário