Aula de Oratória – Direito – desenvolvendo a comunicação

122 views 08:56 0 Comments 1 de novembro de 2023

Data: 27/10/2023, 19:57:08

Participantes: ADRIANO RODRIGUES, ANTONIO ROBERTO GAZOLI, CAROLINA HELEN ROSSI, CAROLINE GOES COELHO, CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO, DEBORA REGINA RODRIGUES MONTEIRO DIAS, DORIVAL SOBRINHO LOPES, EVA WILMA GABRIEL MARTINS, FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA, GABRIEL ANTONIO OCTAVIO, ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA, MARCOS FRANCISCO, Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque, MARIA EDUARDA CARDOSO RODRIGUES, MARIA JOSEFA DA SILVA SOUZA, MARIA LUIZA LUNZ MACEDO, RENAN MARACCINI SCANDOLA LOPES FERREIRA, ROGERIO GARCIA ANTUNES, SANDRA REGINA DA SILVA PITA, SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA, Theofilo Costa

## Highlights

> 56:40 Professor de Direito - Aula Oratória em São Roque: Unicação e um ponto importantíssimo é que a pessoa quando desenvolve a comunicação. Por exemplo, usa bem a sua voz, o que que é usar a bem a voz? Ah é ter uma voz bonita, não tem voz de taquara rachada por aí que consegue ter sucesso é importante que a voz tenha personalidade.

Durante a Aula Oratória em São Roque, Simone discutiu a falta de avanços tecnológicos na educação, especialmente nas escolas públicas. Ela mencionou que, embora algumas escolas tenham investido em tecnologia, como tablets e televisões, ainda existem desafios na integração dessas ferramentas na sala de aula. Simone também destacou a resistência tanto da comunidade quanto do governo em abraçar essas mudanças. Debora e Carolina chegaram atrasadas à Aula Oratória em São Roque e pediram um resumo do que perderam. Simone continuou sua discussão, afirmando que os alunos não estão adequadamente preparados para a aprendizagem baseada em tecnologia, não apenas devido a problemas como roubo, mas também porque eles ainda não abraçaram totalmente essa nova realidade. Ela mencionou que os alunos muitas vezes preferem acessar sites não educacionais e que algumas escolas ainda dependem muito de métodos de ensino tradicionais, como o uso de lousas. Simone expressou sua frustração com o progresso lento na educação em comparação com os avanços em outros setores da sociedade. Marcos agradeceu a contribuição de Simone e, em seguida, Fernanda compartilhou sua perspectiva como estudante. Ela mencionou a dificuldade que alguns alunos têm na transição do ensino médio para a universidade, pois os dois têm abordagens diferentes de aprendizagem. Fernanda também expressou o desejo por experiências de aprendizagem práticas e interativas, citando um exemplo de uma aula anterior que ela achou particularmente envolvente. Ela enfatizou a necessidade de uma abordagem mais interativa e prática ao ensino, combinando teoria com aplicação no mundo real. Marcos agradeceu a Fernanda por sua contribuição e abriu espaço para mais discussões. Carolina juntou-se à conversa e compartilhou suas próprias dificuldades em entender e interpretar materiais jurídicos. Ela mencionou que procurou um advogado em sua família para obter experiência prática e compreender melhor os processos legais. Marcos elogiou a iniciativa de Carolina e enfatizou a importância da leitura e da experiência prática para melhorar as habilidades jurídicas. Ele também compartilhou exemplos de alunos que tinham dificuldades com a escrita e expressou seu desejo de que os alunos melhorem suas habilidades de escrita e oratória. Marcos mencionou a importância da leitura de materiais jurídicos para expandir o vocabulário e a compreensão. Ele também compartilhou anedotas sobre alunos que tinham dificuldades com a escrita e enfatizou a necessidade de melhoria nessa área. Marcos também discutiu a importância da experiência prática e mencionou os benefícios do voluntariado nos tribunais ou outras instituições jurídicas. Isabela compartilhou informações sobre oportunidades de voluntariado no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, onde os estudantes podem obter experiência prática e potencialmente garantir estágios ou oportunidades de emprego. Marcos expressou seu apoio ao voluntariado e incentivou os alunos a aproveitarem essas oportunidades. Isabela também discutiu os desafios que enfrenta como funcionária do tribunal, especialmente na compreensão de documentos jurídicos mal escritos. Marcos expressou seu desejo de melhorar a qualidade da escrita jurídica e agradeceu a Isabela por compartilhar suas percepções. A Aula Oratória em São Roque terminou com Isabela fornecendo informações de contato para aqueles interessados em fazer voluntariado no tribunal. A Aula Oratória em São Roque também envolveu discussões sobre debates entre advogados, a importância da troca de ideias e seu aprimoramento durante as votações, as diferentes compreensões e perspectivas no campo do direito, a beleza do direito e sua capacidade de mudar ao longo do tempo, a importância da participação ativa e do comprometimento dos alunos, dificuldades técnicas ao acessar plataformas online e o compartilhamento de uma entrevista em vídeo sobre habilidades de falar em público e comunicação. A conversa abordou a necessidade de naturalidade, energia e entusiasmo na fala em público, a importância da modulação da voz e da linguagem corporal, o impacto das reações da plateia no orador, o papel do planejamento e da preparação na comunicação eficaz e o uso de expressões marcantes para concluir apresentações. Um participante compartilhou sua experiência pessoal de se sentir hesitante e carente de confiança ao falar em público, e a importância de superar esses desafios por meio da prática, do conhecimento e da autoconsciência. A Aula Oratória em São Roque terminou com uma reflexão sobre a importância do planejamento e da adaptação das estratégias de comunicação para diferentes públicos e contextos.

00:00 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: exemplo e até mesmo as escolas particulares em relação ao próprio investimento mas um bom investimento, né tanto de do governo quanto das prefeituras por Eu acho que também a comunidade não tá preparada, né? Por exemplo eu ainda vivo aquela aquela realidade da lousa, né? Que chamava-se quadro negro quando na verdade o quadro é verde, né, mas a lousa com giz aquela coisa toda. Na escola da prefeitura ainda é a minha realidade na escola do estado houve investimento maior, né? Então as escolas agora elas têm televisões. Elas têm os tablets.
00:41 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Mas aí também já sumiram alguns Mouses já tentaram roubar chip. E aí hoje, por exemplo, eu não vejo meu aluno preparado para essa tecnologia não por conta de tentativas de furto, mas porque ele
00:58 DEBORA REGINA RODRIGUES MONTEIRO DIAS: Boa noite
01:00 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: não se inseriu nessa realidade ele por exemplo ele vai para escola e ele
01:02 CAROLINA HELEN ROSSI: Boa noite pessoal…. cheguei atrasada por aqui… oq eu perdi?
01:04 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: quer simplesmente acessar todos os outros site. S menos o site Educacional, né e as prefeituras ainda na contramão mantém essa coisa jamais rígida do aluno não usar o celular fala e o professor ainda ser um pouco conteúdo a minha metodologia de trabalho ainda é conteúdo, né? E então a gente ainda passa tudo na lousa, explica aquela coisa toda então assim. Não mudou muita coisa mesmo de quando nós estudamos por exemplo década de 80, né? E a evolução eu acredito que veio assim em Passos bem lentos muito lentos.
01:47 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: E aí a gente no dia que foi lançado essa pergunta para nós a conclusão que nós chegamos é que os setores da sociedade em geral. Todos tiveram evolução a educação também teve mas infelizmente foi uma evolução assim muito muito pequena diante da realidade que nós temos infelizmente é isso então a gente costuma dizer assim, poxa. Parece que o mundo caminho para frente, né? Foi tudo assim, tá tudo muito evoluído, mas a educação ainda vem Passos bem lento.
02:24 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Legal, obrigado. Agora Fernanda é isso Fernanda.
02:31 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: Boa noite Professor Boa noite a todos.
02:33 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Boa noite professora também né.
02:36 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: Sim, então a minha colocação exatamente sobre isso não que eu quero me colocar nesse momento como professor porque nesse momento aqui eu sou aluna. E eu enquanto a Luna. Eu percebo uma dificuldade tanto da turma. Porque eu percebo que a nossa turma eles eles ainda não compreenderam a diferença entre uma universidade e o ensino médio, por exemplo que é um outro. Um outro trâmite totalmente diferente eu digo nossa turma alguma parte da nossa turma, não vou generalizar e falar todo mundo que não é assim que funciona.
03:17 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: Quanto percebo também que eu sinto muita falta, inclusive, já pontuei algumas vezes, eu sinto muita falta. De uma coisa mais prática como nós fizemos na sua última aula que inclusive eu coloquei no grupo do WhatsApp da gente que é desde que eu entrei nesse curso que ela foi a aula mais prazerosa que eu tive na minha vida, porque eu peguei eu peguei realmente uma coisa concreta na minha mão, acorda uma sentença eu li eu vi como que aquilo funciona sem só ficar ouvindo.
03:48 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: A nossa falta de participação é porque a maioria das vezes. É como a Simone acabou de falar é muito conteúdo conteúdo conteúdo conteúdo conteúdo conteúdo conteúdo, mas não tem essa essa coisa dialógica mesmo para a gente ver mais na mão, o que que acontece como o senhor fez na última aula. Eu enquanto professora eu gosto de trabalhar dessa forma com aliando bem a teoria com a prática para fazer sentido essa aprendizagem para as crianças que eu dou aula para as crianças pequenas, né? Eu trabalho.
04:24 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: Mas aqui eu também percebo que tem aulas em que só se leis lide e você fica duas horas só lendo slide a pessoa lendo slide, você fica mesmo. Você não tem mesmo muita coisa para dizer para participar e quando as pessoas algumas pessoas elas participam normalmente. Não é para falar sobre o conteúdo da aula elas fazem perguntas sobre uma dúvida jurídica que elas têm da vida. Delas, elas fazem colocam fazem colocações de coisas que procuram no Google que não tem nada a ver com aquele tema então falta um pouco dessa maturidade da gente mesmo de nossa parte e a crítica que eu tenho uma modelo é somente esse eu gostaria que fosse um pouco mais dialógico um pouco mais. Essa união de teoria e prática.
05:11 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Legal, obrigado. A Carol tinha levantado a mão
05:14 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: Boa noite.
05:15 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: desistiu Carol? Carol não tá mais. O cara ali na roça na verdade está um debate aqui acerca da forma de metodologia de ensino, tá? Então começamos o material não. Alguém mais gostaria eu vi que o Gabriel tava aqui escreveu algumas
05:40 CAROLINA HELEN ROSSI: Ah ta joia
05:43 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: coisas, né bastante coisa inclusive.
05:46 CAROLINA HELEN ROSSI: Obrigada
05:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Uma coisa que me chamou atenção aqui essa palavrinha que você colocou neuroplasticidade, né? Eu não sei exatamente aí se nós temos a chamada neuroplasticidade no momento que nascemos até o momento em que morremos tá não confesso que não sei eu sei que a neuroplasticidade ela é muito aguçada na infância, né? E eu até sei porque conversando recentemente com um amigo em São Paulo. Que tem duas filhas e as duas filhas são autistas, né? E ele tá buscando tudo que é possível em termos de de apoios, né profissionais para as duas filhas e ele usou exatamente essa expressão, né? Eu tenho que aproveitar que as minhas filhas as filhas estão Numa fase onde a neuroplasticidade ainda dá para trabalhar muito então aquilo que der para trabalhar eu né? E a minha esposa.
06:48 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Estamos fazendo em prol das meninas agora se nós temos essa neuroplasticidade, até vamos até morrer maior ou menor intensidade isso já não conhece mas é eu acho assim, né Cada? cada aluno tem uma forma de aprendizado e eu mesmo Enquanto estou como aluno ouvinte. Eu preciso ouvir mas também preciso anotar. Somente ouvir passado em algumas horas alguns dias eu certamente não vou conseguir lembrar muita coisa. Que foi falado pelo professor, né? Eu tenho essa necessidade.
07:33 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu já tive alunos em São Paulo, onde existe uma frequência em sala de aula todos os dias, né? Então você tem esse contato diário, você consegue ter? Um feedback da sala melhor eu lembro muito de um aluno que desde o primeiro dia e ele não levava caderno não levava a caneta não levava nada. Ele simplesmente sentava lá ficava olhando e prestava atenção. E era um dos melhores alunos quando a gente fazia avaliação e um dos melhores alunos quando a gente pedia para fazer essas reflexões.
08:12 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: De casos Concretos e aí a gente sabe que existe uma habilidade, né? E tem uma habilidade que para ele é só ouvir, né? Só ouvir já é o suficiente, ele não precisa anotar nada. Tá tudo registrado então cada um tem uma forma de aprendizado, né? Online ele é bom ele ajuda ele é prático. Ele é econômico, né de um certo ponto mas também requer a dedicação muito maior de vocês é muito mais de vocês, porque vocês estão em casa alguns de repente ainda estão no trabalho as rotas de fuga são maiores, né? Eu tenho de repente um fogão microondas uma geladeira, né? Você tá no trabalho no WhatsApp de cliente tem uma planilha.
09:07 Theofilo Costa: uma camaaaaaaaa kkk
09:08 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Um retorno de um e-mail que ainda deve ser dado então tem muitas Fugas. Quando a gente está no online, né no online, o Gabriel também colocou aqui nessa questão aí o pessoal ficar logado, eu percebo isso nitidamente, né? Eu sei eu sei exatamente. Quem são os alunos que simplesmente? Começa a aula aí 7:30 por aí conecta na aula, mas some né? Some né? Some uma das provas é o próprio esse próprio esse próprio aplicativo aqui, né? O Google mente.
09:49 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Terminou terminou a aula 10 horas 10/10, fica lá meia dúzia de gatos pingado pendurado no sistema, né?
10:00 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: aluno assim é pior que bot, pq bot tem capacidade de receber informaçao pelo menos kkkkkkkkkkkk
10:00 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Porque certamente já não estava na aula muito tempo. Então isso isso eu fico triste e fico triste porque Uma aula que é preparada independentemente do professor tá é uma aula que é preparada estudar é para vocês, né para vocês e essas aulas vão fazer falta lá na frente, né? Vamos fazer falta. É uma construção é um tijolo em cima de tijolo com cimento onde esse conhecimento vai ser identificado, né? Puxa, mas eu não gosto da sua metodologia orientando não. Gosto da sua cara.
10:42 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Paciência é o que temos né? Vocês tem um mecanismo de vocês estão mecanismos de de Reclamações né? Tem os canais reclamação, mas o diálogo é sempre importante ou seja ser um lugar no momento. Satisfação não estiver legal eu dou todo direito a qualquer aluno que seja seja do primeiro seja do décimo semestre de me procurar e a gente vai tentar alinhar e melhorar. Essas essas deficiências Tá bom, mas eu eu faço uma um convite a todos vocês.
11:31 CAROLINA HELEN ROSSI: Por isso eu não gosto do online, cai no comodismo
11:32 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: A gente possa daqui até o final de semestre refletirmos um pouco sobre essa colocação. Para que a gente possa chegar num final de semestre e falar Puxa, foi legal foi diferente. A Fernanda colocou essa questão da Prática eu nas minhas complicações sempre que possa eu trago muitas
11:55 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: VERDADE CAROL

11:56 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: questões práticas da minha experiência como advogado como profissional, né? Até digo que dependendo da matéria, por exemplo penal eu nem me habilito nem me arrisco, porque não faço o mercado não me levou para esse segmento. Então mas aquilo que a vida já me deu oportunidade de conhecer de atuar
12:15 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: concordo com você!
12:18 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: isso dependendo do tema que está sendo dado em Sala de aula. Eu encaixo esse exemplo e já é de bom tempo que os alunos percebem que isso é bom porque muitos alunos lembram do tema por conta do exemplo dado em sala de aula. Ok então acho que é bom vai elencando né? Essa parte prática com a teórica, mas a Minha percepção, né no curso de psicologia de quarta-feira é também uma coisa que já concluir.
12:58 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tem muita mas tem muita pesquisa é diferente. E aí é Acho que é essa mudança? Que que acho que a faculdade de direito? É precisa, né? Porque é a mesma instituição de ensino. Né tem os professores então. Quanto tem no direito? Mas eles fazem muita pesquisa, muita pesquisa, esses dias a gente tava em casa final de semana passado. E aí. rodando lá alguns títulos no Netflix a minha esposa escolheu não determinado filme ela pela pela aquele resuminho, né do que se trata chamou atenção e aí nós começamos a assistir. Não deu 10 minutos de filme.
13:54 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Ela falou puxa encontrei um personagem para apresentar para ter um material para apresentar. Para um trabalho que eu tenho que fazer para faculdade que era para falar sobre perfis narcisistas, né de pessoas narcisistas, ela identificou naquele personagem lá um perfil narcisista. E ela falou. Vou notar aqui e começou pelo caderno lá assistindo e fazendo as anotações. Então ontem inclusive dando aula para outra turma. Tem um aluno que tem a esposa que é
14:34 CAROLINA HELEN ROSSI: Direito é um curso tradicional, pra ficar no online é decadência rs… Mas é aquilo ne, os incomodáveis que se retirem, como não posso me retirar tenho que aceitar rdrd
14:34 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: formada em psicologia também pela faca e ele falou que é exatamente isso. Que ela via muito ela fazendo pesquisas estudos, então isso vai fazer com que a gente até tire vocês numa zona de conforto, né? Onde vocês vão ter que agora fazer pesquisa estudar campo, né buscar o conhecimento trazer para abenço sala de aula e discutir porque é exatamente isso que aconteceu na quarta-feira. Eu falei mas não é possível.
15:02 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Como assim? Monte de aluno querendo falar participar trazer comentários porque ler um artigo que leu uma matéria que vê uma entrevista que não sei o quê, eu falei, mas como assim é por conta disso, né? Foram a Campo fizeram pesquisas e trouxeram dentro do debate da sala de aula para que legal o professor. E aí eu falei cara. Deu mete, aí, eu gostei dessa técnica aí, né? Eu até falei para minha esposa, eu queria conhecer um pouco mais aí para a gente ver.
15:38 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Que a gente consegue aprimorar para o direito, né dentro das minhas disciplinas das quais eu sou colocado, né então? Eu estiver como professor de vocês e vocês ainda continuarem, meus alunos, vamos pensar em alguma coisa nesse sentido, tá bom? Tudo no sentido de melhorar o
16:00 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: Professor, recomenda o canal do Jurandir Gouveia pra ela. é no youtube, acho que ela vai gostar
16:00 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: sentimento.
16:04 MARIA JOSEFA DA SILVA SOUZA: Professor boa noite, tudo bem professor. Então é assim é duas perguntas que eu vou fazer para o senhor. Da forma como o senhor tá falando conosco, né com a turma a impressão que dá é que o senhor tá triste com a
16:22 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: Por mim poderia começar hoje!! kkk
16:23 MARIA JOSEFA DA SILVA SOUZA: turma. E eu queria também saber do Senhor se o senhor vai aplicar esse método da sala da sua esposa que o senhor viu que o senhor ficou encantado com a participação de da maioria dos alunos. Eu imagino. E se o senhor vai aplicar para nós, né? Eu acho interessante e se através desse método aí. Como que eu diria o senhor teria mais participação um número maior de participante, né? É porque é bem interessante pelo que o senhor falou.
17:03 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu não tô triste com vocês não, né? Se o meu semblante se a minha voz está passando essa mensagem não não tô triste com vocês do décimo terceiro e quarto semestre. Não não eu estou triste. Porque eu vejo a prática me entristece muito me dissesse muito pegarmos acadêmicos de direito pegarmos recém-formados. E você conversar com essas pessoas e aí a pessoa não tem um conhecimento jurídico ainda necessário.
17:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Vou pegar aqui o Lucas, né? O Lucas se vocês não sabem é o primo do Gabriel que até se manifestou aqui. O Lucas está comigo já praticamente dois anos. Vem numa evolução uma crescente absurda formado na fac. E ele falou para mim esses dias, mas Dr. Marcos. Eu acredito o seguinte, né? Porque foi aluno na fac. E quem faz a faculdade não é? O professor é o aluno eu enquanto o aluno. Eu sempre procurei estudar.
18:20 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Sempre procurei ler ele tem os livros dele, escreve bem né? Então assim ele fez a parte dele. Começou agora uma estagiário aqui no escritório que de manhã ela faz estágio no lugar. E aí na parte da tarde começou a estagiar aqui no escritório e aí ela falou até semana passada, né? Que ela começou a segunda agora até semana passada, eu saía do estágio de manhã almoçava e ia para biblioteca da faculdade para estudar.
18:55 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: De certo, né É um hábito extremamente positivo aqui certamente ela vai colher o resultado muito positivo, mas como o grande sonho da vida dela é ser advogada, ela aceitou esse desafio de estagiar aqui no escritório veja então que que eu não estou triste com vocês. Nesta noite de sexta-feira dia 27 de outubro não eu gostaria de fazer alguma coisa diferente. Para que daqui alguns semestres para frente a gente tem um resultado diferente, né fazer diferente para ter um diferente.
19:35 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Na verdade do que do que? Só tocar vamos tocar banguela é o carro Porto morto, né? Tá numa descida você bota no ponto morto, né? Porque assim é aquela aquela reflexão que eu sempre faço na minha vida, né? Já falei isso várias vezes, né? Eu tenho um amor muito grande por vocês e pela docência. Eu caí na docência, quando eu não imaginava cair na docência, estou na docência, porque Deus tem me dado essa oportunidade de estar na docência, mas eu nunca sonhei que era ser um professor, né? É mas foi uma permissão essa permissão tá sendo usada por ele enquanto ele permitiu continuar.
20:29 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Porque ao mesmo tempo que eu tenho aqui uma sexta-feira 8 horas da noite conversando com vocês uma sala de aula, eu tenho três crianças extremamente pequenas, né? Tem uma infância única. E uma esposa que também tá Hoje tá tendo aula online e que tá lá em casa, né com todos lá em casa e eu poderia estar com eles convivendo com eles, mas eu tenho um amor eu tenho um carinho eu me dedico me entrego, né? Por isso que eu permito, inclusive de um aluno chegar falar.
21:00 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Oi, acho que cara caiu o rendimento melhora, vamos fazer aquilo, né? Porque é uma força, né? É uma força conjunta, né sozinha, a gente vai muito mais rápido, né nas coisas mas juntos a gente vai mais longe e é justamente essa coisa de mais longe que eu gostaria de de colocar em prática, né colocar em prática. Porque de fato poderia de repente acomodado. Do aula à noite toca advocacia de manhã e vamos seguindo.
21:33 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Isso faz parte do sistema não posso ir contra o sistema vamos embora, inclusive quarta-feira. À tarde minha esposa marcou uma reunião com a coordenadora da escola, onde nossos filhos estudam. Por conta de alguma solicitações que que a gente estava aqui leteando na escola e aí a coordenadora perguntou. Ao saber que era professor aqui na Faca, como é que estão nossos alunos na faculdade eu falei olha. Tem gente que vai tem gente.
22:07 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: É difícil, mas não é porque a pessoa não quer. É porque a pessoa não teve oportunidade. Alguns de vocês. Talvez esteja enquadrado nessa situação que eu vou falar. Que não tiveram um bom Ensino Fundamental não tiveram um bom ensino médio. Ingressa uma faculdade com essa bagagem. Tem outros que já tiveram um bom uma boa base ingressa na faculdade de uma forma melhor. Mas mas dá para fazer diferente.
22:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Porque porque depende agora só de cada um Poxa, mas eu não sei nem escrever, né? Eu vim de ensinos básicos extremamente péssimos, ok? Agora então vai ter que ler ler e ler e ler todo dia lê lê lê lê lê até virar um ponto de Miranda, né? Porque porque na leitura que a gente vai conseguir escrever bem. É na leitura que a gente vai criar bases para ter uma um pensamento crítico colocar as coisas no papel se formos advogados, como que a gente vai colocar os termos jurídicos as colocações, né? Me dá arrepio quando eu vejo pessoas do de semestres mais avançados.
23:37 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Escrevendo errado ainda eu olho algumas palavras aqui no chat, eu
23:42 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Bora fazer um intensivão! kkkk
23:42 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: fico assim arrepiado. Não consigo corrigir não consigo corrigir porque isso é base essa estrutura lá atrás alguns humanos atrás, vocês passaram por isso. Mas tenho certeza absoluta pega uma doutrina pega ali no jurídicos e comecem a ler ler lê lê lê e rapidamente essas palavrinhas vão incorporando a forma de escrever do autor vai agradar vocês e assim vocês vão progredir ontem mesmo, né? A gente tava numa sala pessoal do sexto sétimo semestre lá pelas tantas alguém escrever uma palavra lá errada.
24:26 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Publicamente errado é chato é chato então e aí é um pouco também. Dessa nossa dependência da
24:35 CAROLINA HELEN ROSSI: 74444444444
24:37 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: tecnologia, né? Ou a gente só quer ficar digitando. Só quer ficar escrevendo eu quando entrei em São Paulo na docência. A gente só aplicava a prova escrita não tinha teste.
24:51 CAROLINA HELEN ROSSI: desculpa meu gato pulou aqui no not
24:53 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Era um trampo hein para o professor. Imagina uma sala de aula como eu já tive de lá em São Paulo de 70 alunos. Você corrigir uma prova com cinco questões dissertativas. Então cinco questões vezes 70 350, né? Leituras a fazer. E aí você consegue realmente receber essa informação e só escrevem bem pessoas que não escrevem nada eu faço menção uma aluna que eu tive em Santo Amaro uma senhora.
25:32 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Ela sentava na primeira carteira, muito muito. Concentrada nas aulas não era daquela Daquela turma que gosta de ficar conversando não ela tinha um objetivo. Ela era uma costureira. Costurava já muitos anos tinha já formado os filhos e naquela altura do campeonato resolveu encarar para o lado direito que era um sonho da vida dela se empenhava bem. Estudava à noite e aí eu fiz eu dava direito empresarial para essa turma. E aí.
26:13 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu fiz uma uma prova cinco questões dissertativas. E aí quando eu fui corrigir a prova dela. Teve uma questão. Que ela escreveu simplesmente assim de acordo com a lei número tal. Eu fiquei na dúvida porque que ela só escreveu isso. E aí um dia passei entreguei a prova, né alguns dias depois eu chamei ela de canto final de aula para conversarmos. Eu falei. Que que aconteceu naquela prova, né numa questão que a senhora só escreveu de acordo com a lei tal.
26:57 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Ela falou lá Professor, eu até lembro da matéria. Até lembra da matéria, mas me faltaram palavras para materializar a resposta. Isso é triste, gente, isso é triste, mas é real é real isso aconteceu comigo numa sala de aula em Santo Amaro, né? Porque porque não tem não tem o hábito de leitura, né? Não tinha um hábito de leitura, nem sei que fim deu essa senhora está formada.
27:29 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Se conseguiu atingir o sonho dela, né? Os anos já se passaram, mas isso se repete em qualquer sala de aula do primeiro ao décimo isso se repete. pessoas que você pedir para escrever 10 linhas 10 linhas vai ter muita dificuldade, né? Dá um tema dá 10 linhas vai ter muita dificuldade, tá? Então é isso que me deixa chateado me deixa triste. Quando a gente pode fazer diferente, né ontem alguns alunos, falaram Professor começa a direcionar a gente doutrina direcionado doutrina é aquilo que eu sempre falo, né? Cada um tem uma forma de ler e de absorver.
28:11 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu quando fiz uma especialização em tributário, tinha um teclado doutrinador que é baita de uma referência no direito tributário que eu li eu não entendia na ocasião a mulher não ia eu buscava outros treinadores que a leitura me agrava mais, né? Não vai adiantar eu direcionar o que eu posso depende fala poxa é um bom treinador é um doutrinador mais jovem mais novo. Né, menos bagagem na doutrina, mas tem obviamente seus seus seus louros aí por conta.
28:51 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Mas esse direcionamento se é bom agregar com uma outra leitura isso certamente dá para fazer. Tá bom, então não estou triste com vocês. Tá bom Antônio, Roberto, gazoli, eu vi que alguém tinha levantaram a mão baixou não percebi.
29:11 ANTONIO ROBERTO GAZOLI: Boa noite.
29:12 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tá vou abrir aqui para Antônio depois do dorivaldo.
29:15 ANTONIO ROBERTO GAZOLI: Boa noite professor

29:16 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E aí boa noite.
29:17 ANTONIO ROBERTO GAZOLI: Boa noite a todos, então só. Aconteceu comigo nessa 29 comigo chegou na metade da faculdade. Acho que não sei escrever, entendeu? E passou passou comecei ler bastante ler bastante e foi na na passei na primeira fase da OAB e foi durante a o estudo para segunda fase que eu comecei a entender. Como funciona principalmente treinando as questões, né? Essa aí vi lá tem premissa maior premissa menor tem produção tem o desfecho de cada questão.
29:58 ANTONIO ROBERTO GAZOLI: Então acho que com o tempo mesmo né que vai estudando estudando, mas se não pegar a caneta e não começar a escrever. Não vai eu passei por isso falei poxa mais eu já tenho uma graduação, entendeu? Chegou um momento. Falei pô, não sei escrever, entendeu? Comprei um curso e lá eu aprimorando, entendeu? Mas não tá sendo fácil não para pegar o jeito.
30:26 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Mas você deu a resposta, né É na leitura que você começou a melhorar, né?
30:34 ANTONIO ROBERTO GAZOLI: A leitura e prática da escrita né e caderno caderno e caneta se esvaziando e não tem o que fazer. É leitura e caneta.
30:43 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: É que não adianta a gente ficar só
30:43 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: eu nao sei escrever com caneta nao kkkkkkkkkkkkk
30:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: usando a tecnologia. Quando o exame da OAB e longe tá não estou aqui pregando em sala de aula que a faculdade vai ser o cursinho preparatório para vocês passando. Não não é isso tá porque uma faculdade muito muito. Ampla do que isso né, mas não vai
31:08 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: perde costume facil
31:11 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: adiantar a gente ficar usando muita tecnologia. Se lá no exame da OAB. É a caneta na mão do aluno as folhas lá na frente caso hipotético dado e solução do caso problema. Né? E vai ter que utilizar todo o aprendizado jurídico. Com as técnicas que que no momento oportuno vocês vão receber? Né de cabeçalho direcionamento em endereçamento pré-ambo, né? Qualificação das partes assim por diante. Com tempo vocês vão mas é necessário, né necessário aí a leitura eu acho fundamental a leitura e
32:00 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: Com bastante leitura, consegue escrever!
32:02 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: principalmente leitura jurídica, né? Porque o que vai dar mais ainda subsídio munição para vocês encararem os próximos semestres e encarar o mercado de trabalho. Até porque vocês vão numa audiência o juiz pode usar uma frase uma colocação uma expressão. Não tem a mínima ideia do que ele falou, né? Mas dentro do contexto dá para entender chegou no escritório chegou em casa. Deixa eu ver que que essa benção da palavra que ele usou na aula não opa, que legal, mas uma palavrinha aqui que eu aprendi vou usar no meu vocabulário.
32:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: bacana, Carolina Rossi
32:45 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: Mesmo não tem hábito da escrita!
32:47 CAROLINA HELEN ROSSI: Boa noite dá para mim ouvir bem.
32:50 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: nova perfeitamente
32:53 CAROLINA HELEN ROSSI: Então Professor. Eu também assim por algumas vezes pela dificuldade, né de conseguir
32:57 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: tendo.
32:59 CAROLINA HELEN ROSSI: interpretar a matéria que querendo ou não, né É? Difícil, né o linguajar ou entender e por algumas alguns momentos, eu pensei em desistir por conta dessa dificuldade inclusive. No comecinho do mês eu tava com pensamento de terminar o quarto semestre para não perder e trancar. Até que naquela persistência né de não querer desistir. Eu procurei um colega no meio da família que é advogado e pedir para ele mesmo que não fosse remunerado.
33:42 CAROLINA HELEN ROSSI: Para que eu conseguisse participar de audiências para que eu conseguisse ler processo conseguir entender realmente né? O que que acontece ali na vida real. E ele me deu essa brecha, né? Ele tem mais dois sócios com ele. Ele falou eu não preciso de uma estagiária. Mas se você quiser perder aqui dois duas três horas aqui comigo todo dia fique à vontade. A porta vai estar aberta.
34:07 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: legal
34:07 CAROLINA HELEN ROSSI: e foi assim que tem já uns 15 20 dias que eu tô que eu tô indo é totalmente diferente do que a gente aprende na faculdade, né? Claro que é a teoria é totalmente diferente, né da prática então fico feliz de estar participando de poder mesmo não sendo remunerada, mas é o que eu pensei eu falei eu a hora de eu conseguir investir no meus estudos antes de pensar em desistir de novo, porque realmente é muito difícil e não é todo mundo que tem essa.
34:42 CAROLINA HELEN ROSSI: Essa oportunidade né? E como eu trabalho só final de semana então Durante a semana eu fico um pouco mais flexível em horário então, realmente é muito difícil, mas a leitura ali de você conseguir ler um processo de você conseguir entender o que que o juiz o que quer um despacho. O que que é uma petição inicial denúncia. Enfim, tudo é muito complicado então realmente esse. Esses dois anos de faculdade.
35:09 CAROLINA HELEN ROSSI: Ele é bem dizer que já estamos terminando o segundo ano se a gente não pega uma base de leitura. Daqui a pouco a gente está na metade do curso e que nem o colega falou e não sei escrever. Não sei ler então agora é a hora da gente pegar para investir porque senão a gente vai chegar ali no oitavo no no décimo praticamente da mesma forma que a gente entrou na faculdade.
35:34 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Você trabalha com um único advogado ou não?
35:38 CAROLINA HELEN ROSSI: É eu trabalho com Dr. Maurício e ele tem mais dois colegas, né?
35:42 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Não no ambiente tem outros advogados
35:43 CAROLINA HELEN ROSSI: ele é
35:44 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: então, né?
35:45 CAROLINA HELEN ROSSI: Sim, sim, sim hoje mesmo.
35:46 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Você você já presenciou que entre eles advogados, eles debatem muito dúvidas jurídicas.
35:53 CAROLINA HELEN ROSSI: Demais demais hoje mesmo, hoje mesmo.
35:54 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Não é verdade.
35:56 CAROLINA HELEN ROSSI: Teve um caso que entrou e penal e eu fiquei tipo eu leva para casa. Perdida porque assim são opiniões totalmente diferente. Daí não tinha dúvida e o outro perguntava não mas ia mas isso aqui mas aquilo lá então mesmo assim com os três formados já com uma carreira já né? pâncreas negócio é bonito de ver
36:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E isso isso é isso, não é feio não. Isso é muito bonito porque é o tal do
36:24 CAROLINA HELEN ROSSI: bonita
36:26 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: brainstorm. Que uma vez um palestrante falou assim é o tal do Toró de partit, né? Que o mineiro fala mas o Brainstorm nada mais é isso aí, né? Os advogados aqui a gente faz muito isso no escritório tá em um caso aqui a gente for com um caminho vou fazer isso. Vamos fazer assado, mas isso a parte contrária alegar tal coisa, não sei o quê, mas não sei o quê, não sei o quê aí faz uma pesquisa excludencial.
36:53 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Isso né para mostrar que que esses desafios vão continuar na vida de vocês depois de formato vai continuar vai continuar. Mas o importante é isso é? Saber que nós temos uma entre aspas não me leve a mal, ok é uma deficiência. E a gente precisa. Então melhorar essa deficiência a escrita na oratória na posição corporal em tudo. O Lucas inclusive outro dia ele tava falando aqui.
37:29 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Nossa é difícil, hein? Eu não tô conseguindo entender, né? Ele foi nomeado numa causa para defensoria. E o advogado da parte contrária também é pela defensoria. Ele falou assim, eu não tô conseguindo fazer a defesa que eu não tô conseguindo entender o que o colega escreveu. Eu falei Lucas. Infelizmente, essa é a realidade no Cara, infelizmente, né? Infelizmente Tem situações que isso é uma verdade, né? E aí você tem obviamente?
38:03 CAROLINE GOES COELHO: Leitura é essencial para a advogacia! Porém no escritório por mais que tenha grandes Doutores ainda tem muitas dúvidas em algumas coisas em relação a processos .
38:08 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: um uma base legal um artigo lá na no CPC que disse que quando da exposição dos fatos você não compreende a razão do pedido isso poderia ser considerado uma inércia. E aí muitas vezes, né? A parte pede a inércia para o juiz e fica um delegado do juiz concederam na nossa inércia. Agora imagina a situação a parte contrária o Lucas aí defendendo o seu cliente faz uma preliminar inepsia dizendo que não compreendeu que não conseguiu exercer o direito de ampla defesa e contraditório do cliente dele porque a inicial está incompreensível.
38:49 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E o juiz né? Abraça a tese do Lucas e extingue a ação. Por estar inepta, imagina a satisfação que esse advogado. Aí tem que dar para o seu cliente. Né? A gente vai ter que entrar de novo ação aí porque Qual é a desculpa que vai ser dada. Né, duvido que ele vai falar assim, então é que o juiz entendeu que a minha inicial estava inepta que ele não conseguiu entender muito bem que a gente tava pedindo então eu vou aqui fazer uma nova.
39:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Uma nova redação e a gente protocola essa ação já amanhã duvido duvido que ele vai fazer isso, né? Mas isso é uma realidade isso acontece, mas parabéns pela sua iniciativa e dizer que você é assim como todos da sala de aula, vocês são foguetes foguete não dá marcha ré né?
39:41 CAROLINA HELEN ROSSI: No primeiro no primeiro dia eu tive vontade de sair correndo daquele escritório. Falei senhor, que que eu tô fazendo aqui aí o doutor falou Carol. Relaxa é assim mesmo no primeiro dia de Primeira vez primeira casa dele, ele teve que procurar os professores da faculdade para ajudar ele porque ele tava perdido então assim mesmo depois de formado então no primeiro dia eu falei que que eu tô fazendo aqui dentro Senhor, eu tô entendendo nada e aí as coisas vão fluindo aos
40:13 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Aí você vai entrar numa outra loucura. Depois de formada, entendeu? Aí você vai querer ter o seu escritório de advocacia, se é que você vai querer advogar, aí você pode querer enveredar numa carreira solo você como titular do escritório ou você vai querer ter sócios, aí você vai começar a ter questões de gestão administração, RH Finanças marketing precificação valuation. coisas que jamais se envolveram direito e aí quando a gente se depara com o escritório eu preciso saber se eu estou cobrando pelo menos necessário para Ter o meu serviço, mas alguma coisinha de lucro, né? Só que isso aí a gente não tem na faculdade, né? Acredito que nenhuma faculdade ainda tem algo preparado nesse sentido né? Mas são outros desafios, né então mas é Desafio uma coisa vai puxando a outra vai melhorando.
41:17 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Valeu Isabela. Isabela não Isabela, tá eu
41:27 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: Eu não caí não Professor, desculpa abaixei a mão e comecei a falar sem abrir o áudio. Ceguinho já boa noite. Boa noite pessoal.
41:35 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: gente
41:36 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: Professor a colega falou sobre trabalho voluntário e eu faz tempo que eu tô para comentar sobre isso na turma também, principalmente nessa turma que tem o pessoal do terceiro e do quarto né o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, regulamentou uns anos atrás essa possibilidade de trabalho voluntário nos fóruns é meio burocrático, porque tem que juntar muitas certidões e tal eles aprovam lá meio demoradinho, mas tem a possibilidade de depois né? Sendo um bom voluntário ali também o nosso juízo atual por exemplo fez isso a pessoa que entrou como voluntária era estudante de direito.
42:16 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: E aí agora que abriu a vaga para estagiário. Ela foi contratada como estagiária do tribunal. Então se houver interesse dos colegas aí nesse serviço voluntário no tribunal de justiça essa parte que a colega falou sobre ter contato com os processos, né com o atendimento de balcão com os ritos até possível possíveis minutos porque são Estagiários de direito tudo tem uma boa experiência aí para quem tiver interesse pode mandar e-mail se for de Ibiúna, manda para o cartório de Ibiúna.
42:50 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: Se for de outra comarca, manda para o cartório das suas respectivas com marcas aí tá bom? Se o senhor puder ajudar também. Também porque ajuda muito esse trabalho voluntário.
43:01 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Com certeza demais demais.
43:03 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: A gente deu sorte de ter um a gente tá com voluntário que ele tá se formando agora na UNIP, tá no décimo semestre, ele fez assim quase mais de mil arquivamento de processos que estavam coisas que a gente precisava fazer e nunca tem tempo, né? Nunca dá para é. Nossa uma ajuda incrível e ele tá super feliz, porque imagina ele viu mais de mil processos, imagina o andamento processual que faltava o rito até o fim que chegou aquilo ali, né? O desfecho É bem interessante.
43:38 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Pô legal Isabela, se puder depois não sei se como é que faz é manda e-mail a orientação é mandar e-mail para as
43:44 DEBORA REGINA RODRIGUES MONTEIRO DIAS: Bem interessante mesmo iza
43:45 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: respectivas vagas.
43:47 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: É pode ser habilitar pode ir até o cartório, né? Quem quiser quem for de Ibiúna e tiver interesse eu vou por o e-mail do cartório de Ibiúna aqui do Ibi não que aí eu já recebo e passo tem uma apostila do tribunal com tudo que precisa ser enviado com regramento e tal pode não precisa ser todos os
44:03 CAROLINA HELEN ROSSI: Gostei
44:04 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: dias É no máximo de quatro horas
44:05 CAROLINA HELEN ROSSI: muito bom
44:07 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: quatro não acho que 20 semanas. Se não me engano, mas pode ser o mínimo de duas até o máximo de oito por dia, desde que não vai ser desses 20 horas e os que estão para os que
44:18 EVA WILMA GABRIEL MARTINS: gostei muito
44:20 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: estão no décimo semestre dá também porque pode ser formado em qualquer graduação, né? De preferência em Direito. Mesmo depois de se formar pode continuar e os que estão no terceiro
44:30 RENAN MARACCINI SCANDOLA LOPES FERREIRA: Muito interessante
44:30 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: e quarto é interessante para prestando um bom trabalho um ano que vem já aparece vaga de estagiário de nível superior e a pessoa pode ser contratada e a bolsa auxílio do estágio do tribunal aumentou. Acho que dá uns dá uns 1.400 quase 1300 e pouco tá bem melhor, né para trabalhar 4 horas é interessante.
44:50 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: olha que bacana Isa!!
44:51 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Legal, hein, já vai formando um currículo, né? Aproveitando que você trabalha aí, né para o tribunal. Qual é a Sua percepção enquanto servidora Acerca das petições iniciais contestações as peças.
45:06 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: Quando o senhor falou disso de não dá para entender o que tá no Inicial
45:09 CAROLINA HELEN ROSSI: só ir no cartório?
45:10 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: Imagina, eu acho que é essa o juiz passou a bola para o advogado da parte contrária, né? Porque com certeza ele também não entendeu? E às vezes a gente não sabe nem o que colocar para mandar emendar porque
45:21 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: tem que ir até o fórum??
45:24 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: numa coisa não tem nada a ver com a outra o pedido não tem nada a ver com o fundamentação ali. Nossa os fatos tem coisa bem complicada rito que põe artigo de uma coisa e o rito de outra isso não sabe o que que vai pedir não sabe nem o que o que mandar Emendadas é complicado, mas também é raro, né? Professor assim não é mas acontece é
45:48 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Graças a Deus.
45:50 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: graças a Deus, né gramática. Nossa, tem coisa muito esquisita mesmo.
45:57 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: É isso é isso que eu gostaria de mudar, né poder fazer alguma coisa, mas bacana legal depois então a Isabela vai jogar aí o e-mail lá do Ibiúna. Quem sei que tem a Maria Luiza na sala de aula que é de Vargem Grande se tem alguma coisa parecida você eventualmente tiver. Outras pessoas de outras comarcas aí também se habilitem né? Acho que é interessante compartilhar essas oportunidades aí para os nossos alunos.
46:25 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Rogério seja bem-vindo ao ano novo na semana passada
46:32 ROGERIO GARCIA ANTUNES: Outra semana não só tava falando sobre os debates entre os advogados para decidir uma tese o próprio colegiado dos desembargadores também fazem esse debate.
46:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: sim
46:41 ROGERIO GARCIA ANTUNES: Eles vão trocando ideia vão afinando
46:42 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: ibiuna1@tjsp.jus.br
46:45 ROGERIO GARCIA ANTUNES: as ideias, né? Na hora da votação.
46:48 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Com certeza é assim no Supremo no STJ Assembleia de Justiça, né? Você não vai selecionais federais é assim geral é bonito o direito é

46:57 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: Obrigada!!
46:59 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: isso, né? Não é uma ciência exata, né assim se o social ciência humana.
47:04 EVA WILMA GABRIEL MARTINS: gratidão
47:06 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tem aí divergências de entendimento tem correntes majoritárias Além disso minoritárias. Isso são bonitos no direito, né? Coisas que mudam depois de anos muda o entendimento isso que é o bonito do direito legal essa reflexões foram
47:20 CAROLINA HELEN ROSSI: Deus abençoe Isabela
47:23 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: bem interessantes. Passei em meu ponto de vista, né? Acredito que a gente pode sim melhorar fazer coisas. Para que agregue é o conhecimento mas isso vai ser em vão se mover a efetiva a participação o compromisso de vocês alunos, né? Não vai adiantar nada. O professor tá pilhado e o aluno tá? Dando marcha ré vamos vamos ser
47:47 ISABELA CARRERA GONCALVES SILVA: Podem passar lá e me chamar que eu explico tbm 😅
47:50 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: foguetes. Vamos realmente fazer as coisas irem para frente e ter aquela situação de que sensação de que estou fazendo a minha parte e agora tá na mão de Deus, né? Eu estou fazendo a minha parte agora quem tá Providência dos céus aí as portas são escancaradas.
48:11 CAROLINA HELEN ROSSI: São Roque deve ter tbm ne
48:11 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Beleza, vamos lá então, vou passar aqui para vocês o código.
48:15 MARIA LUIZA LUNZ MACEDO: Oi professor! na aula sim! e-mail do Fórum de Vargem Grande: vgpaulista@tjsp.jus.br
48:17 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Do aba é material que você já tem lá no APA muito tempo, tá? Eu só vou abrir um vídeo lá. Eu vou compartilhar aqui para vocês esse vídeo. Tem meia hora 30 minutinhos, tá bom? É uma entrevista como falei que o Reinaldo Polito ele entrevistado pelo Milton. Com aspectos mais do mundo corporativo prestem bem atenção em relação as colocações que o professor Reinaldo traz tá as reflexões que o jornalista também faz e depois a gente abre aqui para os debates hoje.
48:52 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Então a aula tá mais confunde oratória, tá bom material que tá faltando vou passar isso para vocês. E a gente abre para os debates. E aí vamos já pensando em qual vai ser o próximo desafio da semana que vem Marcos Francisco?
49:10 MARCOS FRANCISCO: Boa noite aí. Boa noite a todos Professor eu tô com um probleminha particular, aí eu vou ter que dar uma saidinha e eu tô assistindo aula pelo celular. Só que eu não tô conseguindo entrar aqui não vou conseguir no caso entrar nem no ava no mapa, né? E nem no Ponte nunca assisti pelo
49:28 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Já não sei se eu puder alguém puder
49:29 MARCOS FRANCISCO: celular rapaz, já procurei aqui não tô conseguindo acessar.
49:37 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: ajudar o Marcos aí dar uma dica como acessar. Mas tá bom.
49:43 MARCOS FRANCISCO: alguém que puder me mandar o link desse vídeo aí eu já
49:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: tá
49:47 MARCOS FRANCISCO: Assisto tá?
49:48 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Beleza eu vou eu vou compartilhar aqui pelo pelo pela plataforma que a gente tá se vendo aqui, mas também eu vou jogar no chat o link do YouTube. Tá. E aí, eu vou mandar para se apresentando elas disparam certamente você vai receber. Você vai assistir daqui mais ou menos uns 35 minutos a gente volta aí para os debates, beleza?
50:12 CAROLINA HELEN ROSSI: rogério abaixa sua mao
50:13 MARCOS FRANCISCO: obrigado
50:14 CAROLINA HELEN ROSSI: kk
50:14 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: A Maria Luiza tá assim na baleia já colocou também o e-mail bacana, obrigado. Então, beleza, vou aqui compartilhar com vocês. Deixa eu passar primeiro o código quem puder assiste aqui no diretamente aqui no compartilhamento que eu vou fazer quem preferir clica no link aí que eu vou já disponibilizar. E assim que terminar a gente começa o debate.
50:54 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: https://www.youtube.com/watch?v=uLln_nS4gPc&t=3s
50:55 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Agora vou compartilhar.
51:46 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Olá seja bem-vindo a mais um capítulo do mundo corporativo que hoje se dedica a oratória comunicação como falar bem em público como conversar com seus parceiros na escola na profissão no escritório, quem sabe até mesmo dentro de casa sim, porque a comunicação passa por tudo isso e quando nós falamos aqui tratamos de falar bem em público, estamos falando disso também e claro que para a gente falar sobre esse tema nós só poderíamos convidar.
52:18 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Talvez o maior especialista que nós temos no Brasil e um dos maiores especialistas em Oratório do mundo que é o Professor Reinaldo político que está aqui ao nosso lado. São 40 anos dedicado essa área Professor Reinaldo Polito. Desde já muito obrigado pela sua gentileza de estar conosco é um prazer muito grande Professor Reinaldo Polito que está lançando mais um livro desta vez em parceria com a Raquel palito que é filha do Professor Reinaldo político e Outra experiência profissional.
52:46 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Nesta área também, o livro é esse aí que você está vendo na tela do seu computador 29 minutos para falar bem público e conversar com desenvoltura livro este publicado pela Editora sextante e claro que traz aqui uma série das dicas sobre as quais nós estaremos conversando hoje Professor Reinaldo Polito. A comunicação eu apresentei. Como estando fazendo como fazendo parte de quase todas as nossas relações na vida é assim mesmo.
53:14 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Sem dúvida nenhuma Às vezes a pessoa diz assim é mais essa história de oratória falar em público não vou ser advogado não, você é político imaginando que com uma ideia antiga de que só esses profissionais e que se apresentavam falando em público. Na escola hoje, por exemplo o garoto e a garota tem que fazer as apresentações dos seus trabalhos, se não se sair bem pode ter um problema com a nota chegar no final do curso vai defender do TCC e apresentação vai fazer parte da avaliação saiu da escola começa o processo de procura de emprego participando de entrevistas dinâmicas de grupo.
53:55 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E quando alguém participa de desse processo Milton, ele está participando com outros jovens com mais ou menos a mesma qualificação que ele tem. Quem é que se destaca quem for mais articulado mais comunicativo mais persuasivo entrou no mercado de trabalho, vamos pegar um exemplo clássico que é um engenheiro. O engenheiro pela formação técnica ele consegue crescer rapidamente nos estágios iniciais da hierarquia? Quando ele passa da supervisão quando ele chega na gerência na diretoria o que ele menos vai usar engenharia porque ele precisa participar de reuniões, ele precisa apresentar projetos apresentar propostas ele precisa motivar grupos, ele precisa conceder entrevistas.
54:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: A carreira dele vai depender muito mais da comunicação do que todo o conhecimento técnico de engenharia que ele adquiriu. Então você veja que a vida inteira nós usamos a comunicação e os profissionais já tem consciência disso do quanto a comunicação pode ser um diferencial nas suas capacidades nas suas competências hoje mais do que antigamente. Se você for por exemplo na minha turma do sábado na minha escola pela manhã aquilo parece um jardim da infância a garotada com 22 23 anos faca nos dentes alguns encaminhados pelos pais que dizem o seguinte eu não gostaria que você sofresse o que eu sofrer porque ele sofreu muito na carreira profissional dele por não ter uma comunicação bem desenvolvida e gostaria que o filho não passasse por isso e outros que já percebem por si mesmo que se não tiver comunicação, ele vai trocar a carreira dele, quais são as características.
55:35 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: necessárias para que se tenha uma boa oratória falar em público é uma extensão daquilo que nós fazemos no dia a dia. A pessoa que vai para frente de um grupo tentando ser diferente, ele já começa errando porque ele perde a naturalidade então a naturalidade é um dos pontos mais importantes. Se alguém conseguir diante de um grupo falar como se estivesse conversando de uma maneira animada com as pessoas da família com os amigos mais próximos ele terá dado um passo importante para ter eficiência na comunicação.
56:07 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Mas não basta só falar com a naturalidade porque quando nós falamos nós queremos envolver as pessoas fazer com que elas participem da nossa causa hajam de acordo com a nossa vontade. Por isso além da naturalidade. É preciso falar com energia com disposição com entusiasmo a vida não tem espaço para a gente morninha. É preciso falar sempre com muito envolvimento quando nós conjugamos esses dois aspectos naturalidade e emoção o passo importante para que possamos ter credibilidade com a com.
56:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Unicação e um ponto importantíssimo é que a pessoa quando desenvolve a comunicação. Por exemplo, usa bem a sua voz, o que que é usar a bem a voz? Ah é ter uma voz bonita, não tem voz de taquara rachada por aí que consegue ter sucesso é importante que a voz tenha personalidade.
56:58 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Então chegou no ambiente falar com volume de voz adequado um pouquinho mais alto do que seria suficiente para que as pessoas pudessem ouvir. Isso demonstra envolvimento com relação aquilo que está dizendo ter um ritmo agradável alternando bem o volume da voz e velocidade da fala para sair daquela fala monótona pronunciar bem as palavras sem essa preocupação de S final. Porque aquele que fica demasiadamente preocupado com a pronúncia ele acaba perdendo a naturalidade.
57:28 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: O importante é o limite, o importante é a fronteira onde é que está o limite da dicção na compreensão do ouvinte se nós falarmos e as pessoas conseguirem entender as palavras que estamos pronunciado a dicção cumpriu o seu papel. Eu não vocabulário muito adequado para o ambiente onde ele está se vai falar com profissionais da sua área utilizar o vocabulário técnico se vai desenvolver um apresentar um trabalho acadêmico um vocabulário próprio para academia se ele vai conversar com os amigos.
57:56 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tem que ser um vocabulário solto próprio para quem está tomando um chopinho contando umas histórias e uma postura correta uma gesticulação harmoniosa sabendo que o semblante é importante ele não nos pertence quando estamos falando ele pertence aos ouvintes. Então tem que ser um semblante e arejado e ter uma boa estrutura de fala, como iniciar. Separar desenvolver e concluir a sua apresentação, deixa eu pegar algumas das partes sobre os quais O senhor falou logo no início, o senhor disse o seguinte que nós temos que ser natural isso, mas a maior parte de nós quando vamos para a frente de um grande público vemos aquilo como um momento um momento artificial.
58:34 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Como é que eu consigo ser natural diante de uma situação aparentemente artificial porque nós Não estamos todas a todas a todos os momentos da nossa vida conversando com grandes públicos. Mas eu conversei com você antes do programa e você veio para cá e não houve nenhuma mudança no seu comportamento ou a mesma naturalidade que você estava apresentando na nossa conversa. Você trouxe para cá. Então veja como isso é possível na comunicação quando o meu aluno está na Tribuna fazendo o seu exercício e percebo que ele está sendo artificial, eu interrompe Pergunta ele é o seguinte é assim que você falaria com seus amigos em casa, ele fala não então você vai acertando o foco da conversa até que você consiga falar em casa, porque quando ele consegue essa comunicação mais espontânea, ele conhece o ritmo da fala dele, ele conhece a ejaculação ele conhece a pausa que faz ele tem o domínio daquilo que você está fazendo quando ele se torna artificial, ele tem que interpretar um papel viver uma personagem se sente inseguro.
59:36 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Lógico que aí não vai querer eficiência. Sunny Lopes Nossa ouvinte mandou e-mail para mundo corporativo@cbn.com.br está com 18 anos cursa propaganda e marketing e diz o seguinte gostaria de receber uma dica de como perder a vergonha de falar em público sou uma pessoa muito envergonhada e escolhi seguir uma área que não se permite ser envergonhado tem uma grande facilidade para falar lidar com as pessoas mas em apresentações e que só eu sou o centro já não consigo falar com facilidade solução para isso Professor polido.
01:00:14 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Sem dúvida 90% das pessoas que me procuram procuram por esse motivo porque tem medo de falar em público. E não são pessoas de 18 anos, apenas eu recebo lá presidente de grandes empresas vice-presidentes. E eles não se conformam como é que eles ocupam uma posição tão importante, como é que eles conseguem um resultado tão excepcional e ficam com medo de fazer uma apresentação numa reunião. Às vezes isso não combina com o cargo dele agora com 18 anos, essa é uma idade maravilhosa para tirar esse problema da frente, porque com 18 anos vai eliminar muitos Vícios e defeitos que seriam conquistados ao longo da vida e depois fica mais difícil para retirar.
01:00:57 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Por que que uma pessoa tem medo de falar em público primeiro porque não conhece o assunto com profundidade então precisa estudar muito se você vai fazer uma apresentação de 15 minutos, você precisa ter pelo menos meia hora de matéria, tem que sobrar matéria, você tem que citar seguro que não vai chegar num determinado momento. Fala puxa acabou o tempo eu não sei mais o que falar então tem que ter matéria sobrando.
01:01:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: É Preciso Saber organizar bem o pensamento essa matéria que possui essas informações como é que você vai iniciar a sua apresentação cumprimentando as pessoas agradecendo o convite que você recebeu para estar ali informando, qual é o assunto que você vai desenvolver isso em poucos segundos você consegue fazer Normalmente quando nós fazemos uma apresentação nós fazemos para dar soluções a ter determinados problemas então esclareça qual é o problema que você pretende solucionar em seguida, dê a solução ao problema.
01:01:49 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Contra Uma pequena história para ilustrar aquilo que você disse e o encerramento pedindo para que as pessoas reflitam ou acham. De acordo com a sua proposta. Então você tem aí o conhecimento a Organização das ideias é preciso praticar bastante então ela está com 18 anos está fazendo. Está na faculdade ótimo, aproveita as oportunidades para apresentar os seus trabalhos. Se você estiver numa palestra levante o braço e faça a pergunta mesmo que esteja morrendo de vergonha. Faça isso.
01:02:18 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Esse é o momento adequado para adquirir muita experiência e muita prática e depois é preciso identificar as suas qualidades, onde que ela é boa ela. Tem uma voz bonita, ela tem um bom vocabulário, ela sabe contar histórias, ela tem capacidade de interpretação, ela é elegante enfim ter consciência dessas qualidades quando nós conhecemos o assunto, organizamos o raciocínio temos essa experiência essa prática e nos conhecemos de uma maneira positiva nós reduzimos essa quantidade adrenalina que é despejada no organismo e nos sentimos mais à vontade, nós temos provavelmente grandes comunicadores envergonhados pessoas envergonhadas no dia a dia.
01:02:56 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Mas que no momento que se expõe para falar em público parece sem ser outra pessoa recentemente o Tony Ramos foi no programa Altas Horas e ali ele dizendo que quando ele vai falar em público ele fica com a boca seca. Lógico que isso é causado pelo nervosismo dele, o José Mário da mesma forma, eles ficam com a mão gelada. Quando faz uma apresentação isso é por causa do nervosismo que tem então pessoas que têm esse contato com o público que se apresenta diante de plateias e que confessam ter.
01:03:27 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Um certo desconforto para se apresentar e vou dizer a você Milton. Eu prefiro uma pessoa que tenha um pouquinho de medo. Eu prefiro uma pessoa um pouquinho mais acanhada, porque aquele que é seguro demais aquele que se sente extremamente confortável, ele corre o risco de não respeitar mais ouvinte, como deveria respeitar não se preparar mais de forma adequada, como deveria se preparar. E aí pode cometer os Deslizes a pessoa que tem um pouquinho de nervosismo.
01:03:56 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Um pouco mais de adrenalina o coração bate um pouco mais forte, ela fica mais antenada ela fica mais criteriosa, ela respeita mais o público ela se prepara melhor e a chance de erro diminui bastante ouvindo o senhor aqui eu fico lembrando no seguinte prepotência pune e o palco não perdoou não perdoa não perdoa aquele que vai excessivamente confiante e não se preparou para o público que tem à frente chega diante da plateia.

01:04:21 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Ele tem uma surpresa não é o público que ele poderia ter imaginado antes, ele imaginou por exemplo um grupo de pessoas mais idosas e tem lá um grupo de jovens, olha o que aconteceu com o Oscar lá em Caruaru. Naquela palestra que ele foi fazer e duas mil pessoas 600 se retiraram quando ele foi fazer apresentação porque porque ele não adaptou naquele momento a mensagem a maneira de se apresentar aquele público que estava à sua frente, aliás isso que o senhor tá me falando aqui, me remete a uma outra questão que você citou agora há pouco que eu queria reforçar.
01:04:53 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Gostaria de aprofundar um pouco mais o senhor disse o seguinte que o semblante não nos pertence numa apresentação pertence ao nosso público. Como é que é isso? Olha se eu vou falar de do seu Grêmio, por exemplo que ganhou que fale bem que fale bem que ganhou recentemente e você vai lá no vestiário. Que tipo de semblante as pessoas imagina que você tenha para falar da vitória do clube sem implante Alegre é comunicativa.
01:05:21 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Você vai no vestiário do Palmeiras que levou de quatro a um do Água Santa pouco tempo. Assembleia de entristecido considerado então nós devemos ter um semblante de acordo com a mensagem que transmitimos e de acordo com a expectativa que as pessoas têm da nossa apresentação. E aí nós estamos falando aqui também de comunicação verbal não verbal todas essas questões mais conceituais da comunicação que a gente muitas vezes utiliza sem perceber sem perceber mas é importante ter consciência disso tudo isso tem que sair pelo reflexo condicionado, mas nós temos que estar consciente de como devemos nos comportar Deve existir uma Harmonia entre a inflexão de voz a expressão corporal é a mensagem que nós transmitimos se o ouvinte perceber um descompasso em um desses fatores desses aspectos a comunicação perde a credibilidade ouvinte até inconscientemente ele não sabe porque ele não está aceitando, mas algo ali está dizendo que a comunicação não é verdadeira Freud dizia que o nosso inconsciente pode receber a mensagem do inconsciente e do outro sem que essa mensagem passe necessariamente pelo nosso Consciente e a verdade Milton quantas vezes nós estamos ali ouvindo uma pessoa está tudo certo naquela Apresentação, mas algo lá no fundo diz que ele está sendo verdadeiro, porque o nosso inconsciente percebeu em algum tipo de atitude dele esse artificialismo sem interpretação de uma verdade que não existia Jorge Paulo Rodrigues nosso ouvinte mandou pergunta também para mundo corporativo@cb.com.br.
01:06:56 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Gostaria de saber sobre a entonação e altura. Da voz e mais um ponto a movimentação ao Ministério palestras, quais seriam os movimentos ideais e vamos começar pela entonação e altura da voz perfeito eu a pouco tempo almocei Tive a felicidade de almoçar com o Fuvest Fanini e o Zuca Chaves. E ali analisando esses dois ao meu lado o fuso com aquele vozeirão dele e onde ele chega ele fala bom dia todo mundo para para ouvir e o Juca Chaves com aquela voz baixinha assim tanta força e onde ele chega também, ele encanta as plateias.
01:07:33 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu Fiquei imaginando o seguinte como é que isso pode acontecer? E aí no Sermão da sexagésima do Padre Vieira que é melhor aula de oratória ministrada até hoje ninguém ensinou tanto quanto Padre Vieira nesse sermão em 1655. É só para dar um exemplo do que ele diz ali, ele fala sabe padres pregadores porque fazem pouco abalos nossos sermões porque nós pregamos apenas aos ouvidos, nós não pregamos aos olhos sabem porque o Batista convertia tantos pecadores porque assim como as suas palavras pregava os ouvidos o seu exemplo pregava aos olhos, o que pode ser mais atual do que isso aí e o Vieira dizia lá no Sermão da sexagésima que indeterminado momento a fala tem que ser a fala do Trovão balançar as montanhas.
01:08:21 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Para que as pessoas possam sentir o peso da comunicação e que em outros momentos. Essa fala quem cair assim como uma espécie de orvalho que vai penetrando a alma para que as pessoas possam sentir a profundidade daquilo que está sendo comunicado então com relação a entonação é isso é preciso verificar a característica da pessoa a circunstância em que ela se apresenta e evidentemente a mensagem que ela está transmitindo com relação ao movimentação.
01:08:48 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: O ouvinte é distraído por natureza não adianta alguém que faz uma apresentação ficar bem tudinho magoadinho, porque alguém está ali desatento na sua apresentação isso hoje em dia então se torna mais difícil ainda porque nós competimos com os smartphones e toda a tecnologia a mão da nossa audiência do nosso ouvinte é uma concorrência desleal. Eu quando posso depois de 40 anos atuando como professor de oratória sempre que posso eu vou fazer palestras em faculdades.
01:09:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E há 15 anos que o ministro cursos aulas nos cursos de pós-graduação Na época na USP Marketing político gestão corporativo e relações públicas porque eu quero ter contato com essa garotada e verificar se a minha piadinha ainda está dando certo se eu consigo manter a atenção se a maneira como eu falo consegue fazer com que ele deixa o celular no bolso por um tempo um pouco mais prolongado.
01:09:43 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Realmente é muito difícil, então as pessoas ficam desatentas e nós precisamos saber que isso acontece. Que vai acontecer mesmo, mas como é que nós podemos contornar essa situação e um dos recursos que nós temos a disposição é a movimentação física, porque se eu estou de um lado da sala. O ouvinte depois algum tempo como pensamento trabalha numa velocidade quatro vezes mais rápido que as palavras depois de cinco minutos em média isso é resultado de estudos recentes o ouvinte cria um foco de atenção o foco de atenção fica viciado e por mais que ele tenha interesse, ele não consegue se concentrar.
01:10:22 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Porque como o pensamento é muito rápido, ele já vai pensar na reunião da empresa na grana que não entrou não empréstimo que ele precisa renovar etc, então o que que nós temos que fazer quebrar esse foco de atenção então se você está numa extremidade da sala e você passa para outra. Ele passa a enxergar você de uma maneira diferente o cenário que ele está vendo é outro a cabeça que está na frente dele é outra a maneira como ele estava ouvindo a sua voz.
01:10:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: É outra a impressão que ele tem é que foi uma outra pessoa diferente que chegou ali para tratar de um assunto novo e com isso você consegue reconquistar a concentração desse ouvinte. Quanto tempo é necessário para fazer essa quebra a cada cinco minutos, pode levar um pouco mais não pode levar um pouco menos dependendo da circunstâncias se o ambiente for muito desfavorável essa queda de atenção, ela vai ser muito mais rápida, nós estamos falando aqui em dar aulas o professor Paulo Sérgio negro escreveu pra gente aqui, ele é do Paraná e diz assim, quais seriam os principais elementos que deveriam estar.
01:11:24 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Na comunicação didática entre professores e alunos a ponto de provocar uma melhor ambientação para aprendizagem aprendizagem já que sabemos que aprendizagem depende muito de como se realiza essa comunicação em sala de aula é Um Desafio e é Um Desafio grande e praticamente todas as semanas eu tenho discutido esse assunto porque eu sou presidente da academia Paulista de educação. Embora seja o presidente, eu só minhoquinha do grupo porque ali na minha diretoria eu tenho secretários de Estado da Educação ou na Aline por exemplo faz parte da academia reitores de universidades importantes e nós discutimos.
01:11:57 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Exatamente isso como é que nós vivemos nos atualizar de tal maneira que possamos ainda continuar não só passando informações, porque educar não é passar informação educar é transformar uma pessoa fazer com que ela Receba essa informação e a partir da informação recebida ela possa se transformar. Aí sim, ela foi educada. O professor ele precisa estar muito atualizado, por exemplo estava vendo você com celular é utilizando todas as mídias.
01:12:27 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: completamente atualizado com tudo aquilo que está acontecendo você imagina um professor em sala de aula desatualizado com a tecnologia o aluno ele fala não tem o aluno imediatamente ele consulta esse tema ele vai dar aula para o professor antes que o professor comece a falar e aproveitar esses recursos e levar para a sala de aula, para que possa existir uma interação maior então o professor hoje que Se preocupa com o aprendizado do aluno ele aprende a entender a realidade do aluno e traz Essa realidade para sala de aula a chance de sucesso é sempre muito maior não adianta reclamar do aluno que não presta atenção que não tem interesse cabe aquele que ensina promover esse interesse provocar esse interesse não é fácil.
01:13:08 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Lógico que não é mas o professor tem que procurar esse caminho Eduardo Santos conta uma história que longa no seu e-mail, mas uma certa maneira lá no final da mensagem ele comenta sobre a reação da audiência o quanto isso impacta o orador quem impactou. É a audiência que impactorador ou orador que impacta a audiência. Lógico que se existe essa interação vai acontecer de um lado e vai acontecer do outro.
01:13:34 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Depois que o orador tem controle da sua apresentação, ele tem consciência da sua competência para falar em público ele começa a depender dele e não da reação do ouvinte, porque o que acontece a pessoa insegura se o ouvinte Faz uma careta. Ele acha que o problema é com ele, se eu vim que olha para o relógio ele já acha que o problema é com ele, porque o outro não está querendo mais ficar ali no ambiente e às vezes não tem absolutamente nada a ver com apresentação.
01:14:02 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Quando nós temos segurança nós vamos observando essa reação do ouvinte e usando como um feedback para redirecionar aquilo que estamos fazendo então se você tinha imaginado uma apresentação toda racional e percebe que o ouvinte não está conseguindo reagir de acordo com aquilo que você imaginava mude para uma apresentação mais emocional se você estava com intenção de passar conceitos técnicos e percebe que isso não está funcionando bem de vez em quando conta uma história, usa um fato bem humorado.
01:14:33 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Faça uma pergunta para plateia então a reação do ouvinte pode ajudar muito no resultado da Apresentação, mas para isso é preciso ter controle daquilo que está sendo feito bom nós logo na abertura do programa aqui. Citamos o livro para falar bem público e conversar com desenvoltura livro este escrito pelo Professor Reinaldo Polito e pela Raquel político. E esse livro nos se propõe a nos ajudar a falar melhor em 29 minutos com um modelo de texto e resumos que nos levariam a esta situação.
01:15:08 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Além destes 29 minutos que a gente teria que dedicar para falar bem. Tudo aquilo que nós fazemos no nosso dia a dia pode servir de experiência para a gente desenvolver a nossa oratória. Hoje conversando com você, você falava do tempo que já está dirigindo esse programa até me assustei nessa quanto tempo. E como eu ouço sempre parece sempre um amigo que está ao nosso lado o tempo todo é exatamente isso.
01:15:37 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Estava imaginando o seguinte você entrevista aqui todas as semanas alguém para trazer um assunto importante normalmente do mundo corporativo tanto que é o mundo corporativo nome do programa. Você tem uma aula completa de ponta a ponta todas as semanas Milton. E tenho certeza absoluta que quando você faz as suas entrevistas quando você promove seus debates faz as suas palestras, tudo isso que você observa nos seus entrevistados, você leva também para suas apresentações, então nós somos muito daquilo que nós ouvimos e vivenciamos nós somos um pedaço de cada pessoa que nós encontramos pelo caminho tudo que estou dizendo aqui tem muito a ver com meu querido mestre Professor Oswaldo melan Antônio que foi meu professor de oratória a 40 anos e aprendi muito com Professor Então hoje eu estou dizendo sai de dentro essas informações são minhas mas evidentemente que elas foram apreendidas ao longo da minha vida, principalmente com ele.

01:16:32 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Dentre os capítulos que estão nesse livro aqui um fala de expressões mágicas ajudam a encerrar a conversa que expressões mágicas são essas O que que significa isso as pessoas às vezes termina uma apresentação e você tem a impressão de que elas vão continuar falando. E isso não ocorre normalmente por causa da mensagem ocorre normalmente por causa da inflexão de voz utilizada. Quando chegar no final e você perceber que a inflexão de voz não foi adequada para aquele encerramento.
01:17:06 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Ao invés de dizer era isso que eu tinha que dizer muito obrigado terminar de uma forma tão vazia algumas expressões podem ser utilizadas. Portanto assim sendo dessa forma. Com isso assim, eu espero que eu vou repetir. Porque se alguém tiver interesse portanto. Assim sendo com isso dessa forma assim, eu espero que essas palavras dessas expressões levam naturalmente a conclusão e o que faz normalmente aquele que se apresenta.
01:17:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Ele pega a essência daquilo que apresentou repete no final com uma inflexão de voz daquele que está concluindo ou dá uma opinião a respeito do assunto e termina de uma forma mais eficiente. Certo agora como é que a gente consegue aprender a falar em 29 minutos professor. O livro foi feito pensando numa pessoa que tem efetivamente pouco tempo é lógico que se alguém tiver mais tempo, ele vai poder fazer uma leitura mais completa então, o que que ele pode fazer? Cada capítulo eu e a Raquel pegamos na mão do leitor e fomos orientando.
01:18:14 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Por exemplo, você vai fazer uma apresentação. Daqui a pouco você vai usar recursos visuais o áudio visuais. Não não vou então não se preocupe com esse capítulo agora pule você vai ter que conversar com alguém para resolver algum negócio efetivo antes ou depois da sua apresentação não não vai ser o caso então o capítulo onde ensina a conversar. Deixe do lado. Você vai elegendo os capítulos que são essenciais aí você começa a leitura.
01:18:41 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu vou dizer o seguinte, se você estiver muito apressado pule todas essas considerações iniciais que eu tive cuidado de colocar no último parágrafo. A Essência diz que você deveria ler aí com calma, você volta ele vai para o último parágrafo, mas o tempo é mais. Tremido ainda você não tem tempo nenhum então Pule tudo isso e vá para o final de você vai encontrar um resumo para ler em menos de um minuto contém a matéria completa dos 29 então, se ele ler esses resumos que capítulos, ele vai ler o livro em 29 minutos agora tem tempo para ler o livro completo analisar pesquisar então aí sim, tudo bem pode ter um pouco mais de tempo.
01:19:20 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Professor várias vezes aqui quando o senhor falou aí sobre a oratória de alguma maneira a gente passou por isso eu Gostaria de reforçar aqui no encerramento dessa nossa conversa. Por trás de tudo isso tá o planejamento da comunicação, porque organizar tudo isso é fundamental. Antes de a gente conversar com as pessoas achar que a gente vai no vai dar valsa não vai dar certo pode correr sério risco. Não pode ter preguiça mesmo não.
01:19:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Pode ter negligência, você vai para uma reunião. Por exemplo, você tem que saber com quem você vai falar nessa reunião. Que tipo de resistência você vai encontrar sabia se essa Resistência é com você outras resistência com relação ao assunto que você vai apresentar a estratégia diferente, você vai fazer apresentação para os conselheiros da empresa. Como é que você pode diante de pessoas que não tem paciência que exigem, objetividade querer contar o projeto inteirinho de ponta a ponta vai ser um fracasso então diante dessas pessoas sabendo que a característica é essa, o que é que você vai fazer o projeto é esse custa tanto leva.
01:20:20 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tanto tempo para ser implantado e vai nos proporcionar essa rentabilidade, provavelmente qual vai ser a pergunta do Conselheiro, mas como foi que você chegou a esses números aí você conta tudo aquilo que você queria contar. Então você tenha do planejamento com relação ao que você vai dizer é o tipo de ouvinte que você vai enfrentar e o objetivo que você tem na apresentação a possibilidade de sucesso é sempre muito maior, então tem 40 anos de experiência o senhor ainda planeja suas palestras planeja as minhas palestras por exemplo.
01:20:51 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Aula de apresentação nós temos aulas de apresentação gratuitas na nossa escola são 10 aulas de apresentação a cada começo de curso são três cursos por ano São 30 aulas de apresentação Milton, se você for lá no dia em que eu estou ministrando essa aula meia hora antes, você vai me encontrar sentado no fundo no escurinho. Refletindo meditando planejando aquilo que eu vou dizer de acordo com o que eu estou observando no ambiente todas as vezes eu faço isso e falo mais o dia que eu deixar de fazer isso de planejar de me preocupar com aquilo que eu vou dizer.
01:21:25 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Provavelmente meu hora já terá passada enquanto eu me preocupe, eu tenho certeza que eu estou no caminho certo Professor Reinaldo polido. Quero agradecer pela gentileza. O senhor está conosco aqui no mundo corporativo trazer parte deste conhecimento adquirido nesses 40 anos e deixar o convite, para que você que está nos acompanhando no mundo corporativo conhece um pouco mais sobre esse tema lendo 29 minutos para falar bem público e conversar com desenvoltura da editora sextante livro este escrito pelo Professor Reinaldo Polito e pela Raquel Polito Professor Reinaldo até uma nova oportunidade. Um bom dia para o Senhor. Muito obrigado. Foi um prazer muito grande Milton.
01:22:03 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E a você que nos acompanhou aqui ao vivo no mundo corporativo. Legal vamos lá. Para aqueles que assistiram e lembram da palestra que ele deu na OAB muita coisa que foi dito aqui também foi dito lá, né? Mas aqui tem uma vertente mais. Corporativo né muito vocês trabalham em empresas. Pensar e se colocar numa situação mais técnica, né? Mas profissional. o Marcos Francisco levou agora ou
01:22:56 MARCOS FRANCISCO: Levantei Agora posso falar?
01:22:58 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: pode
01:22:59 MARCOS FRANCISCO: Então, ele falou uma um quesito aí que acontece comigo a respeito de Às vezes a gente não se interagir, né? Por falta de conhecimento de conhecer do que esse tá querendo expor ali e
01:23:15 CAROLINA HELEN ROSSI: vdd
01:23:16 MARCOS FRANCISCO: isso aí acontece comigo eu por não ter conhecimento assim tô começando agora no direito a minha fala a verdade meus estudos superior tá sendo esse o primeiro né? E eu sempre mexi com mecânica desde os meus 13 anos. Então eu fico assim meio constrangido meio com vergonha de me expor de começar. Interagir tanto aí na faculdade às vezes como com colega mesmo advogado, entendeu com pessoas que que tem conhecimento nessa área.
01:23:49 MARCOS FRANCISCO: Inclusive, eu comentei com uma colega de sala tempo atrás aí que eu tive a oportunidade. De fazer um estágio mas chegou na hora assim na hora H, vamos se dizer eu dei para trás, entendeu? Por falta de conhecimento e também a parte. Essa parte de informática que também é bem bem assim, eu tô começando agora na realidade, né? Eu tenho que perder esse esse medo essa esse ponto negativo e tem mais confiança em mim, porque eu sei que agora é hora de eu errar, né? Não adianta eu eu me formar ou até mesmo tá no oitavo décimo, semestre vou fazer um estágio e começar eu
01:24:31 CAROLINA HELEN ROSSI: vc consegue Marcão
01:24:33 MARCOS FRANCISCO: gosto eu comentou no início da aula aí escrever errado não saber falar na verdade não saber. Muitas coisas sei que tudo a gente vai vai aprender no dia a dia, mas é isso aí que acontece comigo, muitas vezes, eu tenho pergunta para fazer na sala de aula ou até mesmo online na aula online e não faz fazer isso por vergonha ou vocês pensar cara, mas isso é uma besteira que eu vou perguntar, entendeu? Foi isso que eu queria falar Professor. Obrigado aí pela oportunidade.
01:25:03 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Imagina, Obrigado. Parabéns aí pela sua colocação que tenho certeza que pode ser muito parecido até Idêntica de alguns colegas da sala, mas dentro das suas colocações Marcos eu te pergunto. Qual é o sentimento que você tem que carrega depois que termina uma aula? E você fica com aquele pensamento tô com a dúvida ainda ou poderia ter falado, por que que eu não falei? Qual é o seu sentimento depois de uma aula quando você acha que deveria mas acaba não indo por conta dessa limitação que vocês possa.
01:25:49 MARCOS FRANCISCO: É isso mesmo. Professor eu fico aí pensando fico assim meio triste inclusive porque eu tenho dúvidas, entendeu? E não consigo expor assim a minha dúvida tirar minha dúvida no caso, entendeu? Aí depois eu fico pensando poderia ter aproveitado essa oportunidade agora porque já cada dia que passa é um dia mais é um dia que eu estou
01:26:15 CAROLINA HELEN ROSSI: arrependemento
01:26:15 MARCOS FRANCISCO: vamos se dizer assim evoluindo, né? Está no na aula na sala de aula é um dia mais do meu curso vai chegar se eu continuar assim vai chegar eu no sétimo no oitavo semestre e não vou me desenvolver o que eu deveria estar
01:26:30 CAROLINA HELEN ROSSI: arrependimento*
01:26:31 MARCOS FRANCISCO: desenvolvendo, entendeu? Você como se fosse um aluno de primeiro semestre primeiro semestre vamos se dizer assim.
01:26:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E o que que o que que podemos fazer diferente daqui para frente então?
01:26:46 MARCOS FRANCISCO: Boa pergunta eu vou eu tô tentando trabalhar definir o lado, entendeu?
01:26:50 CAROLINA HELEN ROSSI: perder o medo
01:26:51 MARCOS FRANCISCO: Inclusive eu converso muito com a minha filha tem uma filha de 23 anos que ela Nossa Ela É Sensacional. Inclusive eu perguntei para ela sempre atrás aí o que que ela fez para ela poder tá explanando os trabalho dela que ela faz faculdade
01:27:04 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: ele fala bem, da pra perceber a naturalidade, nao fica artificial igual alguns
01:27:05 MARCOS FRANCISCO: também, né? E ela falou pai, eu sinceramente eu esqueço de tudo assim do de Fora que não que não tá incluso no momento na faculdade e procuro relaxar, entendeu? Não não assim. Olhar muito para as pessoas e focar no que eu tenho que falar e fica
01:27:25 CAROLINA HELEN ROSSI: vdd Gabriel
01:27:27 MARCOS FRANCISCO: pedindo opinião para ela tudo entendeu? E eu tô tentando Professor perder esse. Isso que tá me barrando, fala a verdade, mas não desisti Jamais.
01:27:34 CAROLINA HELEN ROSSI: Marcão fala bem
01:27:36 MARCOS FRANCISCO: Eu sei que eu não desisto dos meus sonhos do que ao médico nunca desistir e tô trabalhando para isso. Eu gostaria de sei lá uma ajuda em relação a isso não sei qual tipo de ajuda meu professor, mas eu gostaria
01:27:52 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tá bom cara é bom então, vamos fazer um compromisso, né? Você já disse que não vai desistir. Então tá dentro daquela premissa que todos nós aqui somos foguetes. Vamos para frente não dá marcha ré. E é fazer essa reflexão, eu sei que eu tenho essa deficiência tenho receio, mas eu tô com a dúvida e não vou levar essa dúvida para casa não, né? Com essa dúvida, não morro não e eu sou o professor que falo isso abertamente uma sala de aula, se há um ambiente onde vocês podem errar, mas errar feio é dentro de uma sala de aula.
01:28:31 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: O feio é quando acontece com a Isabela trouxe aí um relato, né? Que trabalha já um bom tempo no para o Tribunal Justiça, pega lá uma petição e não entende o advogado errou rito os o artigo que não tem nada a ver. Isso é feio, né? Isso dá vergonha. Né então Enquanto vocês estão na faculdade é um momento do aprendizado. Então procure se expor Procure aproveitar as oportunidades.
01:29:04 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: O Reinaldo falou exatamente isso que você pegou né? Na fala dele é praticar é aproveitar as oportunidades aprendendo as oportunidades. E aí Isso aqui a gente vai. Melhorando esse é o nosso desafio cada dia e melhorando um dia melhor do que o outro esse semestre foi assim o semestre que vem vai ser melhor e o outro vai ser melhor ainda. Acho que essa é a grande chave aí para deixar na tua mão a partir de agora.
01:29:43 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Você eu sei um pouco da sua história, você já comentou você é um literal professor de mecânica aquele cara que aprendeu na prática a mexer com o carro deixe muito jovem tem conhecimento para compartilhar com pessoas que não manjam isso e da mesma forma. E da mesma forma que se você me falar o Marcos eu tô com problema no meu carro tá acontecendo isso isso assado, eu dei uma pesquisada na internet aqui, eu acho que é o câmbio.
01:30:20 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Aí você com toda a sua experiência com todos os cursos que você já fez na vida, você tem certeza que é tudo menos o campo. Depende por exemplo é a vela a vela do carro. Como essa sua reação em relação a mim, né? Tenho certeza que você vai chegar em mim e falar olha ali, na verdade, não tem nada a ver com câmbio, né? O problema pelo seu relato pelo teste que eu já fiz aqui no carro.
01:30:50 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Inclusive, já passei aqui o scanner verifiquei o problema aqui são as velas, vamos trocar as velas. E aparentemente o problema vai estar resolvido. Você vai ensinar dessa forma e vai esclarecer agora veja eu também falei uma besteira, eu achei né? Porque eu pesquisei achei que era o câmbio. Então veja Essas coisas acontecem diariamente nas nossas vidas, né? Nós somos alunos e professores o tempo todo nós estamos sempre aprendendo e estamos sempre ensinando alguma coisa para alguém, então leve isso em para sua reflexão, né não? Jamais então leve a dúvida para casa, né? Ou fique com a dúvida em casa, porque quando a gente tava online, por exemplo e participe.
01:31:42 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Sempre que puder participa, né? Se tiver uma aula presencial participa, se tiver uma aula online participe. E aí até o Gabriel colocou você fala bem cara, né? Tem que agir com naturalidade mesmo e é normal, sai bem sai bem parabéns. valeu Carolina
01:32:11 CAROLINA HELEN ROSSI: o Marcão ele fala bem esses dias na aula, nós estávamos conversando a respeito desse Episódio aí do serviço, né da de um estágio aí para ele e eu falei eu falei o problema. É o medo que às vezes dá uma travada na gente, mas em si assim a oratória do Marcos ele é ele fala bem ele não tem vergonha de falar. E em relação ao vídeo que passou aí Eu graças a Deus sempre fui assim.
01:32:45 CAROLINA HELEN ROSSI: Foi assim uma pessoa dinâmica que gosta de falar e participar desde de pequena de escolinha, tal e claro, né? Conforme a gente vai pegando uma certa idade, né? Vai amadurecendo vai aprendendo aí as coisas vão fluindo, mas na verdade o que pega principalmente. Os mais novos né nos alunos mais. De idade menor, né? 18 19 20 anos é a vergonha de falar vergonha de se impor. E é isso, daí dá uma travada, né? Para um futuro assim igual nós advogados na parte da oratória.
01:33:30 CAROLINA HELEN ROSSI: Mas eu graças a Deus sempre tive essa um ponto a mais porque eu sempre fui muito de querer falar de querer estar sempre participativa das coisas.
01:33:42 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: É um talento você tem né? É um dom que você tem e esse dom vai sendo lapidado em questão é não perder as oportunidades, como foi falado e pelo professor, né? Então a continue Aproveitando né? Você tá aí no estágio. Eu também tinha um dia após o outro nem um dia igual uma coisa eu posso te afirmar viu? Advocacia nem um dia igual ao outro. Se você quer viver grandes emoções na vida.
01:34:15 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: fique na advocacia advocacia é um
01:34:16 CAROLINA HELEN ROSSI: uma caixinha de surpresa
01:34:18 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: negócio que é realmente a coisa de louco de louco esses dias, eu despachei online com o
01:34:23 CAROLINA HELEN ROSSI: kkkk
01:34:28 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: juiz. e foi muito interessante porque A tal da justiça gratuita, né? Polêmica gratuita ou um negocinho que tá tá ficando chato? Para divulgar quando você tem que pedir ajuda para o seu cliente e nós pedimos ajudamos por cautela os extratos bancários. Profissional liberal o juiz. Vem com uma uma decisão despacho pedindo para que comprovasse as entregas do Imposto de Renda. E aí né nosso cliente não tinha não entrega não tá está dentro da faixa de isenção e portanto não entrega.
01:35:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Já até falei aqui também que antigamente existia um negócio chamado declaração de isento. Seria uma casa lotérica fazer a declaração de exemplo, recebia lá um comprovante guardava aquilo lá. Para qualquer fim você exibir aquilo lá agora, você não tem você não tá dentro da faixa de obrigação, você não tem que declarar. E aí vem esclarecemos dizendo que não declarava profissional liberal tá baixo da da do mínimo legal e os estratos já estavam juntaram os autos. E pedimos a justiça.
01:35:56 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Vem uma segunda decisão, vem uma segunda decisão onde ele determina a juntada dos comprovantes de rendimento. Aí dá um nó na cabeça, né? Então mão na cabeça aí eu começo a pensar. O que que o cara quer que o juiz quer? Eu tenho um pedido principal que eu fiz na ação que até agora ele não se manifestou porque eu não conseguia ainda superar a questão da justiça gratuita que ele tá me colocou numa situação de comprovar comprovar já juntei extrato, já juntei uma declaração onde o cliente se responsabiliza se viu criminalmente por não declarar, né? E aí o juiz pode se de repente dar uma louca nele e de repente ele pode dar uma decisão extinção.
01:36:52 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Porque já divertido a exibir não juntou indefere lá e aqui determina a extinção do processo. E aí Marquei uma um despacho com ele. Expliquei com a situação para ele foi a excelência. Já aconteceu isso veio uma decisão juntamos tal documento veio uma nova decisão. Porque eu não posso permitir nesse processo. É que esse processo é extinto. Porque existe um pedido muito importante aqui na ação? E foi tão foi tão gratificante.
01:37:42 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Porque a gente percebeu literalmente essa essa. Esse envolvimento do juiz do magistrado acerca do nosso pleito E aí terminou o dia comecei dar aula. E aí no final da aula foi dar uma consultada já tinha se manifestado, né? Já tinha dado inclusive aquilo que a gente precisa. Então essa prática pessoal nada nada mais vai fazer com que? Você se tornem melhores numa sala de aula levantando a mão participando em grupo discutindo mais para frente.
01:38:30 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Trabalhando no escritório não foram né? Agora as colegas aí até já compartilharam os e-mails, né? Estagiar no fórum do Ministério Público numa delegacia de polícia. Depois disso profissionalmente já falando sendo de advogados se preparando para um concurso público. Tudo tudo isso que a prática a experiência permitiram. Vai ser de grande utilidade para aqueles que forem para um concurso público. Para mais fratura no Ministério Público delegado de polícia vai chegar uma fase do exame um curso que o exame oral.
01:39:17 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Né? Isso é normal, imagina controlar a emoção. De ter lá vários várias autoridades do mundo do direito, né pessoas vinculadas ao tribunal Ministério Público apresentando da OAB fazendo perguntas fazendo perguntas. Então como controlar ansiedade emoção nervosismo? O treino agora imagina não fazer nada. E aí chega no momento desse de um exame oral no concurso público vai ser mais difícil. Embora o conhecimento jurídico a pessoa que chega no exame oral já mostrou muito conhecimento jurídico.
01:40:06 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Pode ser que nesse momento a falta de preparo técnica de respiração vai ser um fator que vai prejudicar o aluno, né o candidato. Num despacho judicial como mencionei numa sustentação oral proteger fez o exercício. Presencial na faculdade tudo isso vai ser. São peças, né? Vocês estão colocando calçando um território para construir uma carreira lá na frente então não fique com receio de Perguntarem tem dúvida não é o dono para caramba tem medo, vai com medo mesmo. Vai comendo mesmo.
01:40:50 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Tá com medo? Vai com medo mesmo? Porque tem certeza que que 99% né? Igual ao álcool em gel, né? Mata 99,99% 99% da sala, passa pela mesa situação nervosismo insegurança vergonha medo é natural é natural porque porque isso é Ainda é ainda é uma coisa muito nova na vida de vocês é o direito muito novo na vida de vocês. Então de repente falar alguma coisa pode suar estranho errado inapropriado, não tem problema na sala de aula é para isso mesmo.
01:41:40 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: A gente já consertando colocando as pecinhas em cada lugar. É igual a cabeça do homem, como fala o pastor Cláudio Duarte, né? A cabeça do homem são caixinhas compartimentadas. Então vamos colocar as coisinhas os
01:41:57 CAROLINA HELEN ROSSI: Sim kkkk
01:42:00 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: devidos lugares por direito, a gente vai colocando né? Cada coisa no seu lugar dos ritos, o que quer dar Justiça Federal que quer comum e assim por diante. mas alguém
01:42:16 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: É professor acho que tinha alguém antes de mim.
01:42:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Obrigado também aí, nós estamos numa
01:42:22 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Isso eu falo depois. oxe
01:42:33 CAROLINA HELEN ROSSI: kkkkkkk
01:42:37 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Não. então é o que eu observo, por exemplo nos meus alunos, quando eu Peço seminários, né? Primeiro? Eles não querem ir normal, né? Ninguém quer e aí, geralmente a gente monta grupos, né para eles assim sentirem mas Sei lá aguçados, né com determinado tema enfim. Mas eu quando na minha primeira graduação eu li um livro. Do Agnelo Pacheco que chama a dissertação é um livro antiguinho. Ele é fininho, mas assim ele tem umas técnicas muito boas para se montar aí um uma produção textual, né? Uma redação como a gente chama.
01:43:27 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: E aí por exemplo eu falo para os meus alunos. O que que é ideal o ideal é? Porque o que o que eu percebo neles além dessa da Vergonha de estar mesmo na frente de colegas, já tem uma certa intimidade, né? É aquela coisa do não saber falar ou falar errado e o colega debochar e hoje vira meme inclusive, né? Mas eu sempre uso aconselhei assim monta o que de vida em parágrafos, né? O que vocês vão falar veja se vocês não vão ser repetitivos, porque torna-se cansativo para quem está ouvindo, né? E foque nos pontos principais. Então essa coisa do errar.
01:44:15 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: É principalmente parte ortográfica, isso é muito comum porque eles trazem uma defasagem lá no ensino fundamental um. E aí passa para o 2 e chega no ensino médio assim não adianta é o círculo vicioso. E eu sempre falo para eles ontem os parágrafos. E aí vocês não leiam. Né, Igual o professor ele falou lá ele ele prepara, né? Ele se prepara no caso dele, ele já tem uma aula programada, então dá para se preparar.
01:44:45 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Como eu faço nas minhas aulas eu marco uma data antecipada para ele se preparar aí começa aquela briga, porque ninguém quer falar, né? Ninguém quer ser orador o outro falar, eu ajudei a fazer o trabalho. Eu ajudei. Mas na pesquisa enfim, mas não quero falar. E essa parte da oratória é importante porque é na fala que a gente percebe o erro, né? Ou os erros. E aí eu falo para eles eu não vou dar nota em leitura.
01:45:12 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Então você domina o assunto, então você fala com as suas palavras errando. E aí o que que eu observo de da parte gramatical? A principal preocupação deles é relação a própria concordância e Regência, né? É algo que pega bastante porque eles não se sentem seguros de falar em público com medo do famoso. Nós vai nós veio, né? Essa coisa de não saber é conectar ali o pronome com o verbo e fazer assim essa estabelecer, né? Essa conexão de concordância e Regência.
01:45:50 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Então esse é um tipo por exemplo de gramática, que mesmo não estando no meu currículo é uma coisa que eu sempre tenho já tem material pronto e passo para eles como revisão sempre né? Então eu falo para eles às vezes não é? Eles até perdem parte dessa vergonha ao longo do ano, mas é a insegurança em relação aos por exemplo, se for na hora da escrita aos parágrafos a formulação desses parágrafos então na redação deles o que que eu observo? Eles falam professora, eu sei falar sobre esse assunto.
01:46:22 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Mas eu não sei formular eu não sei fazer as frases, né? Então esse livro. Por exemplo Daniela. Pacheco que eu gosto bastante ele ele ensina como fazer os parágrafos. E aí eu falo para eles vocês Leiam e depois quando chegar aqui na hora da aula, vocês vão se lembrar não vai precisar fazer leitura, né? Mas assim é muito difícil igual por exemplo o Marcos falando você serve de consolo Marcos.
01:46:48 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Eu não me sinto ainda é? Confortável para fazer perguntas em sala de aula sejam em aulas online ou presenciais utilizando termos jurídicos. Eu não me sinto ainda à vontade. Então eu não faço perguntas mas agradeço quando a José tantos outros colegas fazem a pergunta que geralmente é a dúvida que eu tenho então eu já fico bem agradecida, por isso mas assim para fazer a pergunta para o professor utilizando os termos jurídicos, eu ainda aliás, né? Sou leiga mesmo.
01:47:24 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Eu não me sinto ainda confortável não suficiente, né? Então é aquilo você fala bem. Se você ler bem, porque a partir do momento que você lê bem, você não só vai falar bem você vai escrever bem também, eu acho que são esses dois pontos né? Essa habilidade escritora eleitora que a gente mais vai precisar desenvolver aí né ao longo do Do nosso curso é isso? Obrigado.

01:47:53 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: faculdade de direito, né que tem todas as suas tradições. Tem coisas que não mudam, né? A questão do oratória da sustentação oral, se a gente for jogar nosso direito romano que é nosso berço já existia. e é a técnica é a Constância aprimoramento. A Simone falou não me sinto ainda preparado, mas tem que começar né? Tem que começar de uma certa forma isso vai engrenando vai engrenando uma palavrinha vai encaixando na outra.
01:48:29 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Mas com certeza aguardo suas perguntas nas próximas aulas.
01:48:36 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Não vai demorar um pouquinho?
01:48:38 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Vai com medo mesmo, cara.
01:48:41 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: Boa noite Professor Eu gosto muito de oratória. Eu sempre gostei de falar em público nunca tive vergonha assim. Desde pequena Né desde a primeira cera ali fiz fui oradora da formatura do da oitava série depois do Terceiro
01:48:58 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: legal
01:48:59 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: Colegial. Agora vamos ver quem vai ser o vai ter a oratória da nossa formatura da faculdade, né? Vamos ver quem vai ser.
01:49:07 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Fazer a enquete oradores, né
01:49:08 CAROLINA HELEN ROSSI: kkkkkkkkkkk
01:49:10 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: candidatos a orador para a turma de formandos gente, vocês estão já se formando em olha. Que legal.
01:49:19 CLAUDIANE VIEIRA DA SILVA PEDROSO: Tiramos foto tudo já para formatura já.
01:49:28 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Sejam felizes muito felizes, né? Mas acho que assim é tenta pegar a vibe e vai com medo mesmo. Eu quando a senhora tava falando de não me sinto preparada tal para usar temos jurídicos. Nossa você me transportou lá para a Boston quando eu estive no módulo internacional do mestrado e aí de seis alunos, que que compunha a o nosso mestrado, né? O nosso mestrado pouquíssimos alunos. E os seis alunos como eram a era um módulo obrigatório que se você não fizesse? Eu não ia ser aprovado no mestrado não cumprir os créditos necessários. Então os seis foram para bosta.
01:50:18 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: E durante os 16 dias que lá ficamos tendo aula visitando as empresas no último dia a faculdade que nos recebeu que fornecer inclusive o alojamento. Promoveu um almoço de despedida para nós alunos e professores. no Brasil E a coordenadora do mestrado, ela me chamou durante o almoço. Florita eu queria que você pudesse agradecer em nome dos alunos. A nossa estadia que o nosso aprendizado. Gente, eu estava no meio do almoço, né? Imagina? a emoção Dali para frente não desceu, mas nem água muito menos um grande arroz.
01:51:20 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Eu falei para professora mais a senhora é a professora, né? Acho que deveria falar, né? Não tem que ser um aluno tem que ser um aluno e eu acho que é você. E eu falei tá bom? Vai no meu mesmo, é no meu no meu inglês mesmo, beleza? E fui tive a oportunidade. E tô zero professores americanos, né? E tive que me virar me virar. No meu no meu inglês naquilo que a vida já me deu de oportunidade de falar inglês.
01:52:04 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Mas de certo de certo não tenho dúvida alguma que certo muitos erros ortográficos gramaticais, eu pratiquei pronúncias equivocadas erradas e um nervosismo ainda para dar aquela turbinada. Mas fui lá. Falei de encontro do recado. Tem algum lugar gravado aqui nas minhas pastinhas aqui de arquivo. Mas isso dá uma sensação de Missão cumprida. Então quando vocês estiverem numa sala de aula com dúvidas. Levanta a mão e fala tenho certeza que depois vai dar exatamente essa mesma sensação. Nossa.
01:52:46 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Gostoso, falei cria dúvida participei da aula tenho certeza tenho certeza que isso vai acontecer. Manda lá Marcos literalmente.
01:53:00 MARCOS FRANCISCO: tirar dúvida aqui Professor a
01:53:02 CAROLINA HELEN ROSSI: kkkkkkkkk
01:53:02 MARCOS FRANCISCO: respeito do fórum lá que eu não lembro não me recordo o nome da colega, aí ela mandou um e-mail aí no grupo para poder estar fazendo dentro
01:53:14 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: mandou
01:53:15 MARCOS FRANCISCO: da documentação
01:53:16 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: é Ibiúna e Vargem Grande Paulista.
01:53:19 MARCOS FRANCISCO: Mas ela mandou no grupo do WhatsApp.
01:53:21 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Não.
01:53:22 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: É porque ela é do décimo, não é isso?
01:53:24 MARCOS FRANCISCO: Ah no chat que você não tem. Mas não pode ser para o quarto terceiro também.
01:53:30 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Não é que ela não está no grupo, né?
01:53:32 MARCOS FRANCISCO: Ah tá, entendi. Será que não tem como alguém fazer o favor de mandar para mim no WhatsApp que eu tô no celular e não consigo.
01:53:38 SIMONE FERRAZ DE MORAIS SANTOS ROSA: Tem que colocar no nosso grupo, né o nosso grupo da sala.
01:53:40 MARCOS FRANCISCO: Isso. Será que alguém pode fazer esse
01:53:43 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: Pessoal, boa noite!
Pra quem não está na aula vou passar aqui algo que falei lá e pode ser interessante pra alguém aqui tbm…
É possível se habilitar para prestar serviço voluntário nos fóruns do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.
Para Ibiuna podem mandar e-mail pra ibiuna1@tjsp.jus.br que envio o manual com as orientações 😉🙏🏼
01:53:44 MARCOS FRANCISCO: favor?
01:53:47 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: O Gabriel Já copiou os dois não
01:53:48 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: A Lu passou o e-mail de Vargem Grande também, pra quem for de lá: vgpaulista@tjsp.jus.br.
01:53:49 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Gabriel copiou só os dois aqui embaixo, é alguém tem como compartilhar alguém do terceiro quarto aí compartilhar no grupo do WhatsApp da sala, que daí o Marcos recebe. E não e a colocação da Isabela foi no sentido de que realmente até propício para vocês do terceiro e quarto aí. No meio de uma faculdade importante nessas oportunidades.
01:54:15 MARCOS FRANCISCO: Sim Sim é isso mesmo, mas eu agradeço aí professor é isso aí que eu queria só. Tirar essa dúvida aí, obrigadão, tá?
01:54:22 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: legal Não sei se de repente poderia não sei se a Maria Luiza ou a Isabela possuem. Quais são as condições mínimas, né?
01:54:36 CAROLINA HELEN ROSSI: mandei no grupo
01:54:36 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: A Isabela comentou de documentação. Quais são os documentos? De repente até interessante já liberar e compartilhar que aí quem tiver interesse já vai correndo atrás dessa documentação. O senhor Teófilo o senhor não falou nada dessa noite levantou a mão, depois não falou mais nada.
01:54:56 Theofilo Costa: Professor sentiu falta? É a Simone comentou uma coisa acho que interessante que as pessoas acabam não tendo conhecimento. A gente pode fazer um teste uma opinião aqui uma dica. Eu sou até especialista em entrevista de emprego, né? O que que pode ser feito? Fala para as pessoas.
01:55:16 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Sério?
01:55:17 Theofilo Costa: Fala para as pessoas falar ensinarem alguma coisa em três minutos. Então já aproveita oratória e o que ela quiser o que ela souber fazer ele ensina para as pessoas em 3 minutos. Isso é uma técnica até que é
01:55:33 CAROLINA HELEN ROSSI: boaaa
01:55:33 Theofilo Costa: utilizada a entrevista de emprego. O pessoal fala o seguinte me ensina ali em 30 segundos alguma coisa que você saiba bastante, né? Então às vezes emprego rola isso pode ser para a parte de oratória, entendeu?
01:55:52 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: você me fez lembrar um programa que viu uma vez do estilo esses Shark da vida, mas o candidato aí que vai expor seu produto ele entra numa cabine de elevador já viu essa e o elevador ele vai até um delegado andar e volta é o tempo necessário que o candidato tem para vender o produto dele para o investidor tá lá dentro da cabine com ele.
01:56:17 Theofilo Costa: É o pit elevator.
01:56:19 Professor de Direito – Aula Oratória em São Roque: Exatamente é isso aí é uma coisa interessante. Até na apresentação da oratória. Que eu apliquei para o pessoal do terceiro e quarto foi isso, né? Fala um pouco da sua profissão é um momento plim plim divulgue aí o que você tá fazendo que você faz aqui. Ficamos sabendo de professores programadores mecânicos Confeiteiros uma série de profissões, né série profissões. Quem mais Dorival tinha levantado a mão os estilo Dorival sei se tem alguma coisa para falar.
01:57:00 DORIVAL SOBRINHO LOPES: Boa noite não não professor é que aquela hora tava mais animado, perdi um pouco, mas enfim. Eu passei por uma situação quando eu tava no segundo semestre na faculdade, eu fui fazer uma apresentação. a respeito de coisa julgada no processo penal eu levantei um tema na época que foi para alguns colegas foi até motivo de chacota, sabe? Porque eu falei de retroação da coisa julgada e eu citei.
01:57:37 DORIVAL SOBRINHO LOPES: Eu lembro até hoje que eu citei o estatuto da magistratura. E citei também a lei orgânica da magistratura. E eu falei de elementos de retroação de coisas julgada, eu lembro professor. Que bom, tudo bem É isso aí então assim aquilo sobre o que nós estamos comentando aqui na em sala de aula de uma certa forma. Sei lá uma tristeza uma frustração uma alegria um aprendizado. Enfim, mas isso aí são elementos que vai tornando é encorajador na nossa vida lá no futuro.
01:58:16 DORIVAL SOBRINHO LOPES: Eu particularmente hoje me sinto intimidado. Um pouco triste porque em final de curso eu confesso que eu jamais gostaria de ter conhecido aulas online, não não isso para mim não foi do meu agrado para mim essa aula desse modelo. Mas por outro lado a gente passou por uma pandemia. Enfim o meu curso de Direito. Foi uma foi uma calamidade para mim eu de forma individual então falando da experiência que eu tive lá atrás, eu abordei um assunto que não era da minha competência por ser de segundo semestre embora, eu já sou um pouco já era um pouco fiz.
01:59:03 DORIVAL SOBRINHO LOPES: Tinha feito um ano e meio de direito já tive parado voltei. Enfim, já tinha uma certa experiência. Então de uma certa forma a oratória trazendo isso para nosso. Para nossa para nossa atualidade. Inclusive para mim atualidade de uma certa forma, eu fiquei um pouco retraído daquela época para cá. Por conta de abordar certos assuntos e justamente é por a gente ver uma uma experiência. Eu lembro quando eu estudei Miguel reale foi o criador da tridimensionalidade do direito fato valor e normas e tal e da tridimensionalidade de direito, a gente conheceu tridimensionalidade das formas e tal e no decorrer do curso de direito. A gente não pode.
01:59:52 DORIVAL SOBRINHO LOPES: Esquecer do tudo bem a gente Lê tudo que acontece nos institutos normativos na justiça para operar o direito de uma forma a conquistar a justiça. Mas a gente não pode esquecer que nós estamos mexendo com seres humanos com pessoas é né com pessoas. Então o que acontece diante desse acabou-se de entendimento. No âmbito jurídico como no âmbito pessoal como no âmbito de experiência de vida? Essa intimidação minha hoje eu como praticamente tô saindo do curso de direito agora. E eu tô me sentindo sinceramente.
02:00:35 DORIVAL SOBRINHO LOPES: O as aves de rapina vou dar um exemplo aqui o carcará o urubu. Enfim eles fazem o ninho no penhasco. E os filhote quando ele vão empenando
02:00:49 SANDRA REGINA DA SILVA PITA: Boa noite, professor, tive alguns problemas hoje com a conexão e não consegui ouvir a chamada, o Sr. já fez a chamada
02:00:49 DORIVAL SOBRINHO LOPES: empenando e sorrateiramente chega uma hora que o pai entra no ninho. Empurra o filhotão tem asco abaixo. Só que detalhe da natureza. Eu acho que isso aí é um fator inerente. A muita sabe muita muitas propostas que a gente aprendeu em fim de aula de autoestima. Foi que por trás aquele empurrão teve
02:01:17 ADRIANO RODRIGUES: Boa Noite a Todos! Bom Final de Semana a todos!
02:01:17 DORIVAL SOBRINHO LOPES: uma hora certa. Foi a hora que ele tava empenado, ele saiu voando ele não vai ele sob sobe da hora de empurrar. Eu me sinto hoje no curso de direito, seja lá online seja presencial. Enfim por conta de minha competência individual, minha competência própria eu me sinto como esse fiotão empenado no ninho de um penhasco a universidade agora com todo respeito ao qual eu me rendo agora na minha formação com muito carinho e respeito aí gratidão a todos, né? O corpo docente a faculdade é o diretor coordenador do curso por conta de independente da minha opinião.
02:02:00 FERNANDA CAROLINE PAULOSO LIMA: professor, preciso sair! Se o senhor fizer chamada estou presente kkk
02:02:00 DORIVAL SOBRINHO LOPES: Eu sinto que eu já tô um filhotão empenado e você lançado ao penhasco de forma que em sala de aula eu fico retraído por conta de muitas de muitos motivos de chacota em sala de aula por motivo de frustração. Enfim quantas vezes em sala de aula. Professor, às vezes fala assim, não entendi a sua pergunta. Então foi o que o professor falou agora na deu para gente um exemplo da
02:02:24 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: kkkkkkkkkkkkkkkkk
02:02:27 DORIVAL SOBRINHO LOPES: parte de oratória para a gente falar 15 minutos, você tem que ter um conteúdo aí de pelo menos meia hora
02:02:32 GABRIEL ANTONIO OCTAVIO: lorem ipsum
02:02:32 DORIVAL SOBRINHO LOPES: 40 minutos para você ter uma segurança enfim. Eu não vou falar que eu sou velho, mas eu sou um garotão de 58 anos de uma experiência de vida e toda vez que eu vou. Elaborar uma argumentação jurídica, eu até inclusive. Quando o senhor colocou aquele acordo eu até pensei aqui comigo. Falei poxa vida, como que eu vou argumentar esse acordo, né? É colocando o meu cliente. Vossa excelência o meu cliente porque a gente como advogado, né? O nosso o nosso o nosso cliente é

Tags:, , , ,

Deixe um comentário